Sindicato repudia ações do governo contra o sistema penitenciário

agepen-mT

O Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen/MT), repudiou a ação do Governo do Estado. Desta vez, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SESP), fechou nesta quarta feira (20), mais uma Unidade Penal em Mato Grosso.

De acordo com a presidente do Sindspen, Jacira Maria da Costa, a Cadeia Pública do Município de Rio Branco foi fechada sem qualquer discussão com o Sindicato. “Fecharam a unidade sem consultar o Judiciário local, Ministério Público local, Defensoria Pública local, OAB local, Prefeito, Câmara de Vereadores e demais autoridades locais, assim como fez com a Cadeia Pública de Aripuanã e sua população local, onde esta foi fechada trazendo prejuízos a sociedade local, que mesmo após fechamento se mobilizaram para que fosse reativada mas, friamente nossos gestores ignoraram seus eleitores”, afirmou Jacira.

Para a presidente, em substituição, o Governo não tem dado a devida e merecida atenção a questão penitenciária.” Procurei por diversas vezes, os respectivos secretários da pasta para esclarecer os rumores de que haveria o fechamento de diversas unidades penais no interior do Estado, e todas as vezes foi negado haver algum projeto nesse sentido e sem que houvesse um estudo junto às autoridades citadas”, explicou Jacira.

A Presidente  afirma ainda, que é inadmissível que um Gestor possa tomar decisões como estas sem se quer colocar o caso em discussão com a categoria e com as autoridades Locais.

“Esse Governo tem se mostrado extremamente autocrático, em virtude de tomar decisões sem diálogo e fazer com que estas ocorram de cima para baixo, sem sequer ouvir as partes interessadas e isto com certeza acarretará em prejuízos para a sociedade: não respeita dispositivos legais e dá a mesma impressão de Pilatos, lavando às mãos em relação ao clamor social,” apontou Jacira.

Jacira destaca também que as autoridades dos municípios, juízes, prefeitos têm se mobilizado em torno da preocupação do fechamento das unidades. “Nossa preocupação é com os males que acarretará para toda uma organização que o governo anterior vinha mantendo já com dificuldades, mas, são pegos de surpresa com as decisões autoritárias do Governo Mendes. Sem contar com os recursos que são repassados do judiciário, via Conselho da Comunidade, para melhoria das condições desumanas em que estão os apenados e que estão sendo jogados na latrina”, complementou a presidente.

Na conclusão de Jacira, o governo está sendo autocrático e faltou com repeito com a categoria penitenciária.

“O Sindspen repudia a autocracia com que esse governo tem gerido o Estado, seu desrespeito com a categoria penitenciária, suas atitudes impensadas e até irresponsáveis que podem trazer transtorno e sequelas a sociedade. Só queremos lembrar ao governador que o diálogo ainda é o caminho para solução de problemas,” finaliza Jacira.

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *