Previdência: deputado diz que aposentados vão cometer suicídio

cbc939d87a6496536615525b406a61a2

O deputado estadual João Batista (PROS) teceu duras críticas ao projeto que eleva de 11% para 14% a contribuição previdenciária em Mato Grosso. O texto já foi aprovado em primeira votação, durante sessão na noite da última quarta-feira (08), quando 14 parlamentares se manifestarm favoráveis ao texto elaborado pelo Governo e 9 contrários. Em licença médica, a deputada Janaina Riva (MDB) não participou da sessão.

Um dos pontos mais criticados por João Batista, é o texto que prevê que aposentados que ganhem acima de um salário mínimo, hoje em R$ 1.039, contribuam também com alíquota de 14%. Hoje, a cobrança é feita somente daquele servidor aposentado que ganha acima do teto do INSS – R$ 5.839.

“Nós teremos em Mato Grosso, aposentados se suicidando quando verem desconto na folha de pagamento”, disse João Batista, que é servidor público de carreira do sistema penitenciário.

 

Na noite de quinta (9), o projeto entrou em votação segunda votação, mas houve um pedido de vistas do deputado Lúdio Cabral (PT).

Ainda na sessão, Lúdio afirmou que o governador Mauro Mendes (DEM) está “confiscando” a remuneração dos servidores inativos.

Veja como votou cada deputado:

A favor:

Eduardo Botelho (DEM)

Dilmar dal Bosco (DEM)

Wilson Santos (PSDB)

Carlos Avalone (PSDB)

Romoaldo Junior (MDB)

Sílvio Favero (PSL)

Dr. Eugênio (PSB)

Dr. Gimenez (PV)

Faissal Calil (PV)

Valmir Moretto (PRB)

Ondanir Bortolini (PSD)

Xuxu Dalmolin (PSC)

Sebastião Rezende (PSC)

Ulysses Moraes (DC)

Contra:

Paulo Araújo (Progressista)

João Batista (Pros)

Ludio Cabral (PT)

Delegado Claudinei (PSL)

Thiago Silva (MDB)

Elizeu Nascimento (DC)

Valdir Barranco (PT)

Dr. João (MDB)

Max Russi (PSB)

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO