Policial Penal tem morte encefálica após participação na Corrida de Reis

20200117_190634

Foi diagnosticado com morte encefálica nesta sexta-feira (17), o Policial Penal: Juraci Santos Duarte, ex-diretor do Centro de Ressocialização Cone Sul, de Vilhena em Rondônia.

Ele foi internado na UTI do Hospital Municipal de Cuiabá, no dia 12 de janeiro, após passar mal durante a tradicional Corrida de Reis, um circuito de rua realizado há quase quatro décadas em Mato Grosso.

Novos exames clínicos e laboratoriais deverão ser realizados hoje e amanhã para confirmar o quadro irreversível. Dois irmãos de Duarte viajaram para acompanhar o caso e terão que tomar a decisão sobre o momento de desligar os aparelhos que mantêm o consanguíneo vivo. A esposa do agente está na capital.

No dia que foi internado Duarte passou por exames, mas nenhuma anormalidade havia sido diagnosticada. Já na segunda-feira, dia 13, ele sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) e foi submetido a uma cirurgia de urgência.

Segundo informações da família, Juraci era instrutor físico e mantinha um rítmo constante de atividades físicas, hábitos saudáveis e era conhecido pelo trabalho em academias de Vilhena. O policial tinha 40 anos de idade e também seguia uma carreira política, sendo candidato a deputado estadual em Rondônia no ano de 2018.

As causas que levaram à morte encefálica ainda deverão ser apontadas em um laudo médico. A suspeita recai sobre uma tromboembolia, “que é uma doença que começa quando coágulos, os trombos, são formados em veias ou artérias e podem se deslocar causando bloqueio à passagem do sangue. Esse deslocamento pode levar a casos graves, como embolia pulmonar, AVC e até amputações de membros”.

 

Fonte: Vilhena Notícias

Foto: Reprodução/Rede social

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *