PM prende 3 suspeitos do assassinato de travesti; corpo está desaparecido

20200125_111055

Três homens foram detidos nesta sexta (24) em Santo Antônio do Leverger (34 km ao Sul de Cuiabá) suspeitos de matar e ocultar o corpo da travesti Mary Barros Lima, 37, desaparecida desde 8 de janeiro após deixar o trabalho.

De acordo com a assessoria da Polícia Militar, um dos detidos afirmou que outros dois enterraram o corpo de Mary. O corpo ainda não foi localizado.

Segundo o site RD News, um dos homens detido é amigo de Mary. Foi ele quem registrou o boletim de ocorrência do desaparecimento dela. Cinco dias depois, ele chegou a dar entrevista a imprensa relatando preocupação.

O suspeito declarou ainda que ela o “tratava como um filho, sempre preocupada”. Mary morava sozinha na cidade. Ela é natural do Maranhão, onde sua família reside.

Outro fato que chamou a atenção, foi que o celular da vítima estava com o suspeito. Segundo ele, após perceber o desaparecimento de Mary, foi até a casa dela e encontrou o celular tocando. O caso segue sendo investigado.

Durante as diligências, os policiais da Delegacia de Santo Antônio de Leverger conseguiram imagens do circuito de segurança de estabelecimento comercial que flagraram a vítima, antes do desaparecimento. Ela estava na companhia de duas pessoas.

Conforme o boletim de ocorrência um dos presos relatou ter visto Mary em companhia de dois homens caminhado ao fundo da rádio comunitária da cidade. O 3º Batalhão da PM conseguiu localizar os suspeitos e solicitou apoio do Corpo de Bombeiros e do Ciopaer em busca do corpo, entretanto nada foi encontrado até o momento.

Dados

No período de janeiro a dezembro de 2019 foram registradas em Mato Grosso 139 ocorrências com motivação homofóbica. Os dados são do Grupo Estadual de Combate aos Crimes de Homofobia (GECCH) da secretaria estadual de Segurança Pública (Sesp-MT) e representam um aumento de 26% em relação ao mesmo período de 2018, quando houve 110 casos.

Os meses que mais apresentaram registros de crimes de homofobia no ano passado foram novembro (17), setembro (17), dezembro (16) e agosto (15). Em abril houve 12 casos, em janeiro 11, fevereiro, maio e julho tiveram 9 registros cada, em junho houve 4 e em março, 8.

Ainda em 2019, o total de registros de homicídios e outros crimes com mortes envolvendo lésbicas, gays, bissexuais e travestis e transexuais (LGBTs) foi 17 em todo o estado, entre assassinatos, afogamentos, suicídios e mortes naturais. No ano de 2018, o total foi de 21 casos.

 

Fonte: RD News

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO