Desembargador nega liberdade a vereador acusado de integrar quadrilha de tráfico

Jânio Calistro foi preso durante a Operação Cleanup, da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). Ele é acusado de integrar um grupo responsável por tráfico de drogas.
WhatsApp-Image-2019-12-19-at-10.33.18(1)(1)(1)

O desembargador Gilberto Giraldelli, da 3ª Câmara Criminal, negou o recurso de habeas corpus interposto pela defesa do vereador Calistro Lemes do Nascimento, conhecido como Jânio Calistro, preso em dezembro do ano passado durante a “Operação Cleanup”, que teve o objetivo de combater a ação de traficantes que atuam principalmente em Várzea Grande. Foram alvos da operação integrantes da facção criminosa Comando Vermelho.

O recurso foi distribuído ao gabinete do desembargador Gilberto Giraldelli na última segunda-feira (27).  Ao Olhar Jurídico o advogado Ricardo Monteiro disse que no recurso argumentou que “não estão presentes os requisitos para manutenção da preventiva em cumprimento desde o dia 19 de dezembro”.

No início da noite desta quinta-feira (30) foi publicada a decisão do desembargador, negando a concessão da medida liminar e mantendo a decisão do juízo da 3ª Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande, que decretou a prisão.

Participação

Jânio Calistro foi preso durante a Operação Cleanup, da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE). Ele é acusado de integrar um grupo responsável por tráfico de drogas.

Além de vereador, Calistro é policial civil aposentado. Segundo o delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, as investigações iniciaram em virtude de uma denúncia anônima recebida pela DRE, a qual foi verificada a atuação de um extenso grupo de traficantes atuante na cidade de Várzea Grande.

Operação

A operação, batizada de ‘Cleanup’, teve o objetivo de cumprir 23 mandados de prisão e 33 de busca e apreensão, expedidos pela 3ª Vara Criminal de Várzea Grande, com objetivo de combater a ação de traficantes que atuam principalmente no município.

Fonte: Olhar Direto/Olhar Jurídico

Foto: Wesley Santiago / Olhar Direto

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *