Vídeo: pescador de Santo Antônio de Leverger protesta contra o ‘Cota Zero’

Como forma de protesto, Benedito gravou um vídeo que circula nas redes sociais, mostrando o acúmulo de lixo às margens do rio Cuiabá
20200201_190857

Viralizou nas redes sociais, um vídeo gravado no município de Santo Antônio de Leverger (35 km de Cuiabá), em que Benedito Sérgio Ribeiro, pescador há 40 anos, protesta contra o Projeto de Lei 668/2019, conhecido como ‘Cota Zero’, que prevê a proibição da pesca; o transporte, armazenamento e comercialização de peixes dos rios de Mato Grosso.

Caminhando nas margens do rio Cuiabá, em meio a muito lixo acumulado e com objetivo de alertar o Poder Público, sobre o prejuízo ambiental que os resíduos sólidos causará na região, Benedito fez um desabafo direcionado ao Governo do Estado e ao Prefeito da Capital.

“Governador, vejo um despreparo na gestão do Senhor em relação ao cota zero e a preservação ambiental. Despreparo do senhor prefeito de Cuiabá, dos deputados, dos vereadores (…). Todo esse lixo e esgoto que mostro nesse vídeo, desce da capital e vem parar aqui em Santo Antônio de Leverger e Barão de Melgaço. Somos obrigados a conviver há anos com esse descaso do Poder Público. O governador quer proibir a pesca, mas, não somos nós pescadores o problema e sim, todo esse lixo despejado no rio que mata milhares de peixes e ninguém toma providência”, afirmou Benedito que também é membro da colônia de pescadores na região.

Ainda segundo Benedito, a cena triste é fato corriqueiro no município, há mais de trinta anos. “É impossível viver com esse lixo e esse odor forte. Isso que provoca a morte de milhares de peixes, além das inúmeras doenças que esses materiais causam à população. Pelo amor de Deus, até quando vamos conviver com isso aqui?” indaga o ribeirinho com timbre de revolta ao final do vídeo.

De acordo com informações de um analista ambiental, a grande quantidade de matéria orgânica lançada, além dos rios ficarem poluídos e com mau cheiro, isso reduz o oxigênio para as necessidades respiratórias dos animais aquáticos. “O peixe, como qualquer outro ser vivo, depende da qualidade de seu meio ambiente, para respirar, se alimentar e se reproduzir, ou seja, para sobreviver” afirmou o analista que preferiu não se identificar.

Na época em que o vídeo foi exibido, alguns sites divulgaram notícias sobre os acúmulos de resíduos sólidos na região. Segundo dados veiculados pela assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), agentes do setor de pesca disseram que a situação é recorrente todo o ano, como o autor do vídeo disse e a Sema não recebeu denúncia formal sobre o caso.

Andamento do PL 668/2019 ‘Cota Zero’ na ALMT:

Com o retorno das atividades legislativas na próxima segunda-feira (03), o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o deputado Eduardo Botelho, disse que o projeto está entre as prioridades de apreciação pela Casa de Leis.

 

Veja vídeo

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *