Artigo: Barão de Melgaço precisa de uma administração comprometida com seu desenvolvimento

artigo-arnaldo

Com 66 anos de existência, na condição de município, Barão de Melgaço está a exigir significativas mudanças na administração municipal. Mudanças em relação ao modelo de desenvolvimento e às práticas da gestão municipal, haja vista que nosso município está a demandar uma administração, verdadeiramente, comprometida com seu desenvolvimento econômico e social, o que requer visão de futuro e uma gestão eficiente.

Visão de futuro consiste na prefeitura definir ações administrativas que busquem viabilizar o desenvolvimento econômico, potencializando a exploração adequada do manancial de riquezas existentes em Barão de Melgaço.

Para o desenvolvimento, em sua plenitude, da Agricultura Familiar que cumpre importante papel na economia do nosso município, cabe à prefeitura fazer  gestão junto ao Incra e Intermat, na busca pela regularização fundiária, pois somente assim as famílias terão acesso ao financiamento oferecido pelo Pronaf. Do mesmo modo, a prefeitura precisa interceder para que a Empresa Mato-Grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), preste assistência técnica aos nossos agricultores. Por outro lado, os agricultores e pecuaristas, não podem viver de incertezas, e visando garantir segurança cumpre à Prefeitura providenciar a manutenção permanente das estradas vicinais, que ligam a zona rural à sede do município em Barão de Melgaço, porque assim nossos produtores rurais contarão com condições de escoar seus produtos com tranquilidade.

Visão de futuro representa concretizar um desenvolvimento social que beneficie nossa querida cidade com assistência digna à saúde, educação pública de melhor qualidade, estrutura para a pratica de atividades esportivas e de lazer, saneamento básico com rede de esgoto e água tratada, e asfaltamento das ruas do município de Barão de Melgaço.

E não podemos esquecer do grande potencial de Barão de Melgaço no setor de turismo, apesar do cansaço e descredito resultante das muitas promessas não cumpridas. Contando com localização no Pantanal Mato-grossense, considerado como detentor da maior biodiversidade do mundo, Barão de Melgaço dispõe de uma riqueza natural, dádiva da natureza como poucas regiões do Planeta possuem. E precisamos ter claro que uma coisa é a incompetência, descaso e inoperância dos homens públicos, e que outra são as riquezas do Pantanal e da biodiversidade de Barão de Melgaço, que também é um dos municípios do Vale do Rio Cuiabá, outra fonte de muitas riquezas. Se nossas imensas riquezas no setor de turismo são mal exploradas,  isso é fruto da inexistência de visão e de uma política correta, o que precisa ser urgentemente mudado.

Segundo dados da Organização Mundial de Turismo (OMT), o turismo movimenta US$ 919 bilhões ano (R$ 3,676 trilhões pelo câmbio médio), e deve gerar 120,4 milhões de empregos no mundo e 2,8 milhões no Brasil nos próximos anos, para que se tenha ideia mais precisa da importância do setor para a economia.

Entretanto, na contramão da existência de tantas potencialidades, em Barão de Melgaço o baixo crescimento da população é fator revelador de estagnação econômica, como confirmam os indicadores econômicos.

Nos resultados levantados pelo Estudo “Indicadores das Desigualdades Socioeconômicas de Mato Grosso”, realizado pela Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Barão de Melgaço aparece na 139ª posição entre os 141 municípios do Estado, à frente apenas de Novo Santo Antônio e Campinápolis.

Um total de 42,9% da população do município sobrevive com renda média familiar de 1,5 salário mínimo (R$ 522,50 por pessoa) segundo a pesquisa PNAD/Contínua IBGE, o que somado ao grande número de famílias assistidas pelo Programa Bolsa Família, desenha um quadro social caótico, marcado pela baixa renda e pobreza.

De uma população de 8.564 habitantes (Pnad/Continua IBGE), apenas 5,9% dispõe de empregos com carteiras assinadas, o que corresponde ao reduzido número de 505 pessoas.

As estatísticas demonstram que a Pecuária é relativamente pequena em relação aos municípios de Mato Grosso (160 mil cabeças de gado), Estado que detém o maior rebanho do País, com 30 milhões de cabeças. A indústria praticamente inexiste, sendo responsável por apenas 8% da atividade econômica. Na ponta da cadeia, o comércio e serviços patinam, sobrevivendo as duras penas, sem que os empreendedores de ambos os setores possam investir na expansão de seus negócios.

Contando com imensa extensão territorial de 11.183Km2, parte localizado no Pantanal Mato-grossense, terras agricultáveis, condições climáticas favoráveis, farta água doce de seus rios caudalosos, e um povo ávido por trabalhar, produzir e construir a prosperidade do município, não se justifica mais a situação em que se encontra o nosso querido município de Barão de Melgaço.

Com dedicação, trabalho e compromisso, vamos construir o desenvolvimento econômico e social de Barão de Melgaço, gerando prosperidade e bem-estar para nossa gente, que já está cansada de tanto esperar.

 

 

Por: Arnaldo Dias Gonçalves

 

Arnaldo é presidente da Associação dos Filhos e Amigos de Barão de Melgaço e Pequeno Empresário no setor de Comércio, Turismo e Transporte.

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *