Piloto é preso com meia tonelada de cocaína escondida em plantação

Forças de segurança e FAB identificaram voo suspeito e localizaram a aeronave. Droga está avaliada em R$ 11 milhões.
piloto-preso

Luis Carlos Gregol, conhecido como ‘Paquito’, foi identificado como o piloto preso na operação integrada, entre as forças de segurança de Mato Grosso, que resultou na apreensão de 514 quilos de cloridrato de cocaína, uma caminhonete (L200) e de uma aeronave, escondida em uma plantação de eucalipto na zona rural de Juscimeira, a 164 km de Cuiabá.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp), as forças de segurança e a Força Aérea Brasileira (FAB) identificaram um voo suspeito em território brasileiro. De helicóptero, as equipes policiais foram até o local de pouso, na zona rural de Juscimeira, e localizaram a droga escondida na plantação.

O avião suspeito decolou antes da abordagem, seguiu destino para Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá, e pousou na cidade. Os policiais foram até a aeronave da cidade e encontraram o avião, modelo Baron, e prenderam o piloto. O suspeito, que não tem antecedentes criminais, foi levado até a Polícia Federal de Cáceres, a 220 km da capital.

Ao todo, o prejuízo estimado ao crime é de R$ 11.112.000,00  milhões. A ação foi realizada pelo Grupo Especial de Fronteira (Gefron), Polícia Federal, Polícia Judiciária Civil, Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) e Força Aérea Brasileira (FAB).

Moção de aplausos

Paquito recebeu uma moção de aplausos proposta pelo deputado estadual, Valdir Barranco (PT), em 2017. Isso porque era ele quem pilotava uma aeronave que carregava o parlamentar e o deputado federal, Ságuas Moraes (PT), em setembro daquele ano, quando um dos motores apagou.

Sendo assim, o piloto precisou fazer um pouso forçado na fazenda Água Boa, em Juara. “A perícia e a calma do piloto fez com que todos chegassem ao solo, em segurança. Pelos relevantes trabalhos prestados ao estado de MT é que justifica-se a presente moção de aplausos”, diz trecho da proposição.

Luis Carlos Gregol, apelidado de Paquito, nasceu em 28 de dezembro de 1982, em campo Grande. Ele tem 15 anos de carreira como piloto, com mais de cinco mil horas de voo. Já trabalhou em diversas empresas de táxi aéreo e tentava entrar em uma das grandes empresas de transportes aéreos.

Paquito é genro do prefeito de Santo Antônio do Leste, Miguel José Brunetta, que não está ligado com ocorrência.

 

Fonte: Olhar Direto

Foto: Reprodução

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *