Volume de chuva já superou média histórica dos últimos dez anos em Cuiabá

whatsapp-image-2019-01-19-at-18.01.58

A chuva em Cuiabá já superou a média histórica dos últimos dez anos e chegou a 280 milímetros (mm), o que representa um acréscimo de 15% se comparado ao mesmo período do ano passado. A média histórica para fevereiro na única década é de 210 milímetros. Por conta disso, a Defesa Civil de Cuiabá intensificou o trabalho de monitoramento das áreas consideradas de risco.

Aproximadamente 1.377.82 hectares de áreas são consideradas de risco, a maioria localizada ao longo dos inúmeros córregos que cortam a capital e alguns locais às margens do rio Cuiabá. Todas as manhãs, a equipe da Defesa Civil verifica a previsão do tempo para a capital e monitora as áreas, visitando periodicamente os pontos considerados críticos.

Segundo informações da assessoria de imprensa, antes do início do período das chuvas, a Prefeitura de Cuiabá realizava ações prévias para evitar alagamentos e, durante todo o ano, a Secretaria Municipal de Obras Públicas executa ações para a desobstrução e limpeza das ‘bocas de lobo’. Em Cuiabá, dois fatores podem gerar risco de prejuízos à população: o excesso de chuva com a consequente dificuldade de escoamento da água e o alagamento em razão do transbordo de córregos e do rio Cuiabá.

“Nosso grande problema, na capital, é com as chuvas fortes em um curto espaço de tempo. Por exemplo, se chover 40 mm em apenas um hora, teremos problemas com o sistema de escoamento’, pondera o coordenador operacional da Defesa Civil, tenente coronel Paulo Selva reconhecendo o empenho e esforço por parte da Prefeitura de Cuiabá no serviço rotineiro de limpeza e reconstrução das mais de quatro mil pontos de escoamento de água pluvial. Diariamente, três equipes desempenham essas funções.

O coronel explica ainda que na capital, os bairros com maior concentração de áreas de risco são: o  Cohab São Gonçalo, Parque Geórgia, o complexo formado pelos bairros Jardim Vitória, Jardim Florianópolis, Jardim União, Águas Nascentes, Três Poderes, Altos da Serra, Altos da Glória.

População em alerta

A Defesa Civil pede que as pessoas que vivem nas áreas consideradas de risco fiquem em alerta e faz algumas recomendações:  acompanhar o nível dos córregos e do rio Cuiabá;  caso note o aumento do nível da água, levantar os móveis da casa e depois deixar a casa e buscar um local mais seguro; não deixar crianças sozinhas em casa; não deixar crianças brincar na enxurrada e também não andar na enxurrada – a enxurrada oferece enormes perigos, porque além do risco de estar contaminada, pode esconder buracos e pontos de boca de lobo  aberto, levando o risco da pessoa cair e ser levada pelas águas da chuva.

Emergência

Se necessitar de ajuda, a população deve ligar para o 193, o número do Corpo de Bombeiros. O Bombeiros é quem tem condições de oferecer o atendimento mais rápido e ágil, e também saberá tomar as providências necessárias, como contatar a Defesa Civil.

 

Fonte: Olhar Direto

Foto: Reprodução

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO