Idoso escreve cartas à polícia pedindo prisão de vizinha feiticeira

Ele acusa a vizinha de dominar a arte da magia negra.
Screenshot_20200305-222910_PhotoLayers

Ainda bem que idoso não paga passagem de ônibus em Cuiabá. Isto faz com que Pedro deixe de gastar cerca de R$ 200 por mês, já que todos os dias sai de casa no bairro Alvorada e segue até o Núcleo de Atendimento do Idoso da Polícia Civil no bairro Planalto para levar cartas, nas quais denuncia a vizinha Augustina por uma série de crimes, incluindo bruxaria.

O percurso ocupa pelo menos um período do dia, pois significa cortar a cidade de coletivo e ainda pegar pelo menos 2 baldeações. Contudo, nenhum obstáculo é intransponível para o idoso, que faz isso há 3 anos consecutivos.

Durante esse tempo, foram quase mil cartas, que estão sendo armazenadas nos armários da delegacia.

 

Em todas correspondências as denúncias são as mesmas, ele acusa a vizinha de dominar a arte da magia negra. Conforme o próprio Pedro relatou ao blog Seguindo fora da linha, ele está há mais de 20 anos sem conseguir se casar ou sequer ter uma namorada por conta das mandingas, poções e encantamentos.

Ele diz que desde que percebeu a intervenção maligna da mulher, começou a observar e investigar. Assim, encontrou vários outros indícios de que a suposta feiticeira teria cometido crime contra o marido dela e outros familiares dela.

Pedro e Augustina moram no mesmo bairro há mais de 40 anos, no entanto Pedro resolveu iniciar as denuncias apenas agora. Ele ficou estimulado em persistir porque quando procurou o Núcleo do Idoso pela primeira vez, foi ouvido e os investigadores foram a casa dele conferir o que estava acontecendo.

O problema foi que a “vítima” acreditava que a presença dos policiais representava uma prisão e não uma averiguação.

“Ele ficou vários meses sem falar conosco e entregava as cartas apenas para as mulheres da delegacia”, afirma um dos investigadores.

 

Entregar às mãos femininas poderia ser uma forma que Pedro achou para tentar atenuar o feitiço e quem sabe conseguir o tão sonhado casamento, na própria delegacia.

SEM CRIMES NO PLANO MATERIAL

Os policiais foram a casa de Augustinha para verificar o que estava acontecendo porque muitas vezes o idoso chega ao núcleo com uma história desencontrada, que na verdade é um indício de violência, seja psicológica ou física.

Lá, encontraram uma senhora, viúva e que nem de longe se aproximava da bruxa das cartas. Estava mais próxima da vovó bondoza de novela.

A mulher falou que sempre percebeu certa hostilidade, mas sempre o tratou com educação.

Um parente que mora com Pedro disse que ele “incutiu” com a mulher e fica com raiva até de quem tem amizade com a ela.

No dia em que encontrei Seo Pedro no corredor da delegacia, perguntei se o ódio que ele sentia por Augustina não era amor engavetado e ele respondeu: – ela é o cão, descarada e dona de tudo de ruim. Quer só minha morte.

TRECHOS DA CARTA DE PEDRO:

” Bicha de alma perdida, feiticeira criminosa do mundo que quer estragar a vida de Pedro. Ela toma as mulheres de Pedro”.

“Mulher de Satanás é a fera do mundo. Uma inimiga. Polícia pega Augustina porque ela cria chifres e na verdade é a diaba”.

 

Fonte: O Livre

Foto: Foto: Ednilson Aguiar/O Livre

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *