Mendes evita jornalistas após pedir adiamento de eleição que favorece Fávaro

20200305_221536

Durante a coletiva sobre o lançamento do Plano de Ação de 2020 para o combate ao desmatamento, exploração florestal ilegal e aos incêndios florestais, nesta quinta-feira (05), o governador Mauro Mendes (DEM) decidiu não responder sobre seu pedido para adiar a eleição suplementar ao Senado.

A decisão deixou os aliados do govenador e os pré-candidatos surpresos, já que a medida não foi discutida.

O governador encaminhou o pedido ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT), Gilberto Giradelli, alegando que o pleito, agendado para o próximo dia 26 de abril, terá alto custo para Mato Grosso, cerca de R$ 8 milhões, além da possibilidade proliferação do coronavírus.

Nos bastidores comenta que esse movimento beneficiaria o pré-candidato Carlos Fávaro (PSD) que tem chance de assumir o cargo, caso o Senado confirme a cassação da senadora Selma Arruda (PODE). O ex-vice-governador ficou na terceira colocação na disputa a senador e, por isso, conseguiu uma liminar no STF que lhe garante posse imediata. 

 

Fonte: RepórterMT

Foto: Reprodução

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *