Tenente Ledur diz que procedimento que matou aluno é normal

Screenshot_20200315-092906_Facebook

O advogado Júlio César Lopes, que atua pelos pais do aluno Rodrigo Claro como assistente de acusação no processo em que a tenente bombeiro Isadora Ledur é julgada, explicou que a estratégia da ré é tentar normalizar a violência supostamente exercida durante o trágico treinamento.

 

“(Ela) veio alegando que todos os procedimentos que ela tomou são normais, são comuns”, explicou Júlio César sobre a tática da acusada durante depoimento na tarde de quinta-feira (13).

Ao ser interrogada, Ledur afirmou que aplicou procedimentos como nada resistido e “caldos” aguardando uma resposta positiva do aluno. Porém, o descontrole emocional da vítima teria prejudicado o planejamento. Rodrigo morreu durante o 16º Curso de Formação de Bombeiro em Mato Grosso que era ministrado pela tenente. De acordo com a denúncia, a morte ocorreu no dia 10 de novembro de 2016, durante atividades aquáticas em ambiente natural, na Lagoa Trevisan, em Cuiabá.

O advogado que atua como assistente de acusação garante que a busca de normalizar os atos não é fundamentada. “É totalmente sem nexo. Se você for analisar, não se passa por isso. Você não ajuda alguém a salvar uma vida matando a pessoa. Fazendo a pessoa sofrer. Se a pessoa não sabe nadar, o primeiro passo é ensinar a nadar. Se ele não consegue fazer o salvamento, vai passar por uma outra fase. Ouve um tratamento exagerado”.

Apesar de apresentar excelente condicionamento físico, o aluno Rodrigo Claro demonstrou dificuldades para desenvolver atividades como flutuação, nado livre, entre outros exercícios.

Embora o problema tenha chamado a atenção de todos, os responsáveis pelo treinamento, segundo o Ministério Público, não só ignoraram a situação como utilizaram métodos reprováveis para aplicar “castigos”. Rodrigo Lima morreu por hemorragia cerebral.

“Nós temos vamos testemunhas que demonstram o caráter de querer castigar”, finalizou Júlio César.

 

Fonte: Olhar Direto

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *