Gallo diz que R$ 1 bilhão pode não cobrir rombo no caixa de MT

images (4)

O secretário de Fazenda Rogério Gallo disse que ainda não é possível mensurar se o auxílio financeiro de quase R$ 1,2 bilhão, aprovado pelo Senado Federal no último final de semana, será possível cobrir o déficit na arrecadação do ICMS do Estado.

Ele explica que embora o comércio em alguns municípios tenha sido reaberto, a população tem consumido menos e priorizado os bens essenciais, como alimentação e medicamento, isso, consequentemente, refletirá na redução da arrecadação do imposto.

“Isso vai impactar, certamente, até o final do ano a receita pública do Estado de Mato Grosso, sobretudo no principal tributo que é o Imposto sobre Circulação de Mercadorias [ICMS]. É difícil fazer uma previsão do quanto nós seremos impactados até dezembro, em razão desse aspecto”, disse o secretário em entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, desta segunda-feira (04).

“Não dá para mensurar se esse R$ 1 bilhão vão cobrir totalmente, mas pelo menos, parcialmente, é uma ajuda, um auxílio importante que a União está colocando”, ressaltou.

Nesse final de semana, o Senado Federal aprovou projeto que prestará auxilio financeiro aos Estados e Municípios que tiveram perdas na arrecadação devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Impacto

Durante a entrevista, o secretário explicou que houve queda de 10% na arrecadação de ICMS. Ele comentou que o percentual é menor porque tem como base o mês anterior. Para maio, o Estado prevê uma queda mais robusta.

Na terça-feira (05), o governo deve publicar um boletim com informações detalhadas sobre os impactos das medidas restritivas contra a covid-19 na arrecadação.

“Tivemos em abril durante todos os dias uma redução no faturamento de quase R$ 300 milhões pelas empresas. Todas as empresas mato-grossenses diariamente faturavam antes do período da covid, janeiro, fevereiro, R$ 1,3 bilhão por dia, e durante o mês de abril o faturamento das empresas caíram para R$ 1 bilhão por dia”, explicou.

 

Fonte Repórter MT

Foto Reprodução

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *