Empresa de Jandir Milan recebeu mais de 35 milhões em contratos fraudulentos

Screenshot_20200701-231836_Chrome

bem elaborada performance feita pelo ‘rei’ das licitações públicas, Jandir Milan no ‘seio’ do Tribunal de Contas de Mato Grosso(TCE/MT) lhe rendeu um polpudo contrato de R$ 35.452.373,47 milhões.

E claro que a dinheirama ele não iria receber sozinho. No meio do caminho ele iria dividir com cinco ‘lobos maus’ do dinheiro público, Antônio Joaquim, Walter Albano, Sérgio Ricardo, Valdir Teis e José Carlos Novelli.

Os cinco conselheiros afastados do TCE organizaram uma ardilosa engenharia em licitações fraudulentas em superfaturamento em contratos de tecnologia da informação para fornecimento de software com T.I., para o próprio TCE/MT, compreendidos entre 2012 e 2015.

Os valores superfaturados chegaram na cifra ‘estratosféricas’ de R$ 137.076.812,05 milhões.

E a empresa de Milan, a Abaco Tecnologia da Informação, era uma das beneficiárias do ‘esquema’ para desviar dinheiro do TCE e que recebeu com o superfaturamento, segundo relatório elaborado o valor de R$ 5.189.051,00 milhões e que foi dividido entre ele e a quadrilha dos cinco conselheiros afastados por corrupção, Antônio Joaquim, Walter Albano, Sérgio Ricardo, Valdir Teis e José Carlos Novelli.

Milan é um velho conhecido da justiça e foi denunciado pelo Ministério Público Estadual por improbidade administrativa em fraudes em licitações no valor que ultrapassa R$ 34 milhões em empresas fornecedoras de móveis e programas de software para o SESI, FIEMT e SENAI e para o Governo de Mato Grosso nos anos de 2011 a 2013.

Veja os Números

TCE 2

Fonte:Página12 /Foto: O Livre

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *