Furar o rodízio gera R$ 130 de multa e perda de 4 pontos na CNH

Screenshot_20200702-222032_Facebook

A desobediência ao rodízio de automóveis na Capital, que entra em vigor na próxima segunda (6) e dura até 20 de julho, resulta em multa no valor de R$ 130 e a perda de 4 pontos na CNH. A medida faz parte do novo decreto municipal, anunciado na tarde desta quinta (02),

De acordo com o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), as multas serão aplicadas por meio das câmeras de monitoramento instaladas nas principais vias da cidade. Os agentes da secretaria municipal de Mobilidade Urbana (Semob), chamados de Amarelinhos, vão atuar de forma orientativa

Os veículos com placa final 1, 3, 5, 7 e 9 poderão circular nos dias ímpares e os carros com placa final 0, 2, 4, 6 e 8 poderão andar pelas ruas nos dias com final par.

A medida vale de segunda à sábado, excluindo domingos e feriados. Ambulâncias, veículos de deliverys – devidamente identicados, táxis e carros de aplicativos estão livres do rodízio.

Durante o perído de vigência do rodízio de veículos, Emanuel determinou que 100% da frota de coletivos urbanos circulem na Capital. Segundo o emedebista, essa é a maneira de amenizar os efeitos da medida.

Restrição por CPF

O decreto nº 7.9752020 também estabelece limites no atendimento presencial realizado, exclusivamente, por bancos, lotéricas, supermercados e distribuidoras da bebidas. A medida passa valer a partir da próxima segunda (06) e segue até o dia 20 de julho. Nesse período, o critério utilizado para o cumprimento será último algarismo do CPF de cada cidadão. 

Sendo assim, o atendimento ao público será feito da seguinte forma: nas segundas, quartas e sextas, serão atendidos cidadãos com CPF de final 0, 1, 2, 3 e 4. Já nas terças, quintas e sábados a liberação abrange aqueles que possuam no documento os últimos algarismos 5,6,7,8 e 9. 

“Essa é uma regra que se aplica exclusivamente para o atendimento dessas atividades. Nossa fiscalização unificada identificou que esses estabelecimentos são os que apresentam maiores incidência da aglomeração de pessoas e isso tem se tornado um preocupante foco de propagação da Covid-19. Nossa fiscalização continuará trabalhando para garantir que tudo funcione de acordo com o determinado”, explica o prefeito, em live nesta quinta (02). 

O decreto determina ainda que, para possibilitar o atendimento, o cidadão deverá apresentar documento oficial com foto e que identifique o seu número de CPF. Além disso, os estabelecimento deverão, obrigatoriamente, reservar a primeira hora de atendimento exclusivamente para idosos e demais pessoas integrantes do grupo de risco, ficando ainda proibido o acesso de crianças nesses locais. 

Por fim, o documento municipal institui que as atividades referidas disponibilizem 100% dos caixas/guichês para atendimento dos clientes durante o horário de funcionamento

A medida  não se aplica ao horário do toque de recolher que, desta sexta (3) até o dia 20 de julho, passa a vigorar das 20h às 05h. A fiscalização continuará sendo efetuada pela equipe formada pelas secretarias de Ordem Pública, Mobilidade Urbana, e Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável. Em caso de descumprimento, as sanções são aplicadas as empresas.

Fonte RD News (Com Assessoria)/Foto Assessoria.

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *