Fiocruz vê país no “maior colapso sanitário e hospitalar da história”

Covidx

Fiocruz divulgou, nesta terça-feira (16/3), mais uma edição do Boletim Extraordinário do Observatório Covid-19. Desta vez a análise chamou atenção para os indicadores, que apontam uma situação extremamente crítica em todo o país. De acordo com os pesquisadores que realizam a análise, “trata-se do maior colapso sanitário e hospitalar da história do Brasil”.

O monitoramento divulgado pela instituição ainda aponta que 24 estados e o Distrito Federal estão com taxas de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Sistema Único de Saúde (SUS) iguais ou superiores a 80%.

O monitoramento divulgado pela instituição ainda aponta que 24 estados e o Distrito Federal estão com taxas de ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) do Sistema Único de Saúde (SUS) iguais ou superiores a 80%.

A Fiocruz ainda aponta que as taxas de ocupação são classificadas em zona de alerta crítico (vermelho) quando iguais ou superiores a 80%, em zona de alerta intermediário (amarelo) quando iguais ou superiores a 60% e inferiores a 80%, e fora de zona de alerta (verde) quando inferiores a 60%.

A nota também diz que a fim de evitar que o número de casos e mortes se alastrem ainda mais pelo país, assim como diminuir às taxas de ocupação de leitos, “os pesquisadores defendem a adoção rigorosa de ações de prevenção e controle, como o maior rigor nas medidas de restrição às atividades não essenciais”.

Eles enfatizam também a necessidade de ampliação das medidas de distanciamento físico e social, o uso de máscaras em larga escala e a aceleração da vacinação.

Fonte: Metrópoles

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *