Facção criminosa fez videoconferência para decidir sobre destino de servidor morto

Screenshot_20210326-211847_Chrome

A facção criminosa responsável pela morte do servidor aposentado da Secretaria de Fazenda (Sefaz), Nicomedes Francisco Pinto, 69 anos, teria feito uma videoconferência para decidir sobre o destino que seria dado à vítima. A revelação consta em boletim de ocorrência do caso. O corpo foi encontrado na última quinta-feira (25), na Estrada da Guia (MT-010), já próximo ao distrito.

Pedro Henrique Lopes, 19 anos, que junto de sua namorada, Débora Barões, 18 anos, recebeu um pix da conta da vítima no valor de R$ 4,9 mil, participou na quarta-feira (24) de uma videoconferência com integrantes da facção criminosa para que fosse discutido o destino que seria dado à vítima.

Pedro Henrique disse em depoimento na Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) ter reconhecido Waldineia Oliveira Candido, 28 anos, que também foi presa acusada de envolvimento no crime, como a pessoa que saiu do interior de uma casa no bairro Jardim Vitória, em Cuiabá e dito “vamos entrar, que a vítima está chegando”.

A casa, supostamente, teria sido usada para que a vítima fosse mantida como refém. O local, inclusive, já foi alvo de mandado de busca da Polícia Civil em outra ocasião. Testemunhas disseram ter visto, na segunda-feira à noite, algumas pessoas saírem correndo do interior da residência.

O corpo

O idoso Nicomedes Francisco Pinto, 69 anos, que foi encontrado morto nesta quinta-feira (25) na Estrada da Guia, teria levado dois tiros de arma de fogo. Um disparo foi na cabeça e outro no tórax.

Olhar Direto apurou junto a um familiar que o corpo foi achado em estado avançado de decomposição. O IML ainda trabalha no caso para a identificação do corpo, apesar de que familiares já fizeram o reconhecimento e confirmaram a identidade de Nicomedes.

Os trâmites do caso ainda estão em andamento e, até o momento, sabe-se que dois casais foram presos nesta manhã (25) e que um dos suspeitos é monitorado por tornozeleira eletrônica. A Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) foi quem realizou a detenção dos envolvidos.

Além disso, a família confirmou à reportagem que, durante as buscas pelos criminosos, a polícia teria encontrado alguns pertences do idoso na residência de um dos envolvidos.
 
O desaparecimento
 
A família contou que vizinhos relataram o sumiço de Nicomedes aos seus filhos na segunda-feira (22). Segundo informado, o senhor havia saído de casa no seu carro Jeep Renegade na manhã de domingo (21) e não voltou.
 
A sobrinha contou ao Olhar Direto que os filhos do idoso falaram com o pai na manhã de domingo (21) e, à noite, já desconfiaram de algo pois o celular dele já estava fora de área. Na segunda feira (22), com a informação dos vizinhos de que Nicomedes não havia retornado para casa, os filhos registraram o desaparecimento para a Polícia, que iniciou as investigações.
 
Foi informado pela família que os filhos de Nicomedes têm acesso à conta bancária do pai e averiguaram as movimentações realizadas. Eles perceberam que tinha transferências realizadas para uma pessoa desconhecida. Foi realizado, então, o procedimento de bloqueio da conta do servidor aposentado.
 
Isso chamou a atenção dos familiares, que temem a possibilidade de um estelionato, pois já faz três dias do sumiço e o celular de Nicomedes continua fora do ar, além desta evidência do registro bancário.

Além disso, o Jeep Renegade de cor preta foi encontrado pela polícia no bairro Jardim Vitória em Cuiabá, nesta terça-feira (23). Segundo a sobrinha, o carro estava todo ‘desmanchado’.

Fonte Olhar Direto / Foto Reprodução

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *