Judoca cuiabano se mantém nos Jogos Olímpicos e segue rumo à Tóquio

5c696aa38ebec814d6461465e66d6232

O cuiabano David Moura, que está há 13 anos na Seleção Brasileira de Judô, segue rumo ao sonho de disputar à Olimpíada de Tóquio, adiada de 2020 para 2021, por conta da pandemia gerada pelo novo coronavírus. No ano de 2018 ele foi entrevistado e contou um pouco de sua preparação para este momento ao site RD News.

Por pouco este plano não deu certo, já que David é um dos únicos atletas que seguem na expectativa dos jogos – sendo que quinze deles foram afastados por precaução, após Eduardo Yudi, da categoria até 81kg, testar positivo para a Covid-19 quando já estava no hotel na Turquia. David não estava junto deles.

Ele e outros quatro atletas não estavam na competição realizada na última semana, na Geórgia, e não estavam concentrados com a seleção. Por isso, apesar da quebra de equipe, seguem os atletas nas respectivas categorias, sendo Eric Takabatake (Até 60kg), Willian Lima (Até 66kg), Daniel Cargnin (até 66kg) e David Moura (acima de 100kg).

O afastamento dos outros atletas segue protocolo das autoridades locais. Por isso, todos os que tiveram contato com Eduardo foram isolados, mesmo tendo resultados negativos dos exames feitos na Turquia. Eles estão sendo monitorados.

Entre os afastados estão Gabriela Chibana, Larissa Pimenta, Katelyn Nascimento, Jessica Pereira, Alexia Castilhos, Ketleyn Quadros, Maria Portela, Ellen Santana, Beatriz Souza, Maria Suelen, Eduardo Yudi, Rafael Macedo, Leo Gonçalves, Rafael Buzacarini e Rafael Silva.

Grand Slam da Turquia

O Grand Slam da Turquia dá 1000 pontos no ranking mundial,que é classificatório para as Olimpíadas de Tóquio. A ausência dos atletas nesse evento dificultará a conquista das vagas para os Jogos, principalmente em categorias que os brasileiros estão fora da lista de classificados, como até 48kg e até 57kg.

Jogos Olímpicos de 2020 em 2021

O que pode frustrar os atletas que não irão competir é que, os organizadores dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, que teriam início em 24 de julho, concordaram em adiar o evento por um ano devido à pandemia de coronavírus. Na época, o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, mencionou que o Comitê Olímpico Internacional concordou com o adiamento.

Fonte: RD News / Foto: Derik Bueno/RD News

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *