AL aprova moção de aplausos pela operação realizada no morro do Jacarezinho

WhatsApp Image 2021-03-16 at 16.22.37

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), aprovou na manhã desta quarta-feira (12), uma moção de aplausos à Polícia Civil do Rio de Janeiro pela operação realizada no morro do Jacarezinho, na semana passada.

 

A moção foi apresentada pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia, composto pelos deputados: João Batista (Pros), Ulysses Moraes (PSL), Elizeu Nascimento (PSL), Claudinei Lopes (PSL) e João José (MDB). A ação resultou na morte de 28 pessoas, sendo um policial civil. Segundo a Polícia Civil, dos 27 civis mortos, 25 têm antecedentes criminais.

 

O deputado João Batista, que é presidente da Comissão de Segurança, defendeu a moção. Afirmou que o texto não trata das mortes, mas do trabalho de investigação realizado pela Polícia carioca.

 

“É uma moção de aplausos à Policia Civil do Rio de Janeiro, não às mortes que aconteceram lá. Não podemos deixar de levar em consideração que quando se adentra em um ambiente confinado não se sabe o que vai acontecer”, disse.

 

“Não estou discutindo se as mortes serão legítimas ou não. Isso será apurado. Mas faço questão de parabenizar a operação, que é resultado de mais de oito meses de investigação”, acrescentou.

 

Na ALMT, a moção foi aprovada juntamente com outras indicações dos parlamentares.

 

Operação em Jacarezinho

 

A Polícia Civil realizou uma operação na favela do Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, no último dia 10, visando o cumprimento de 21 mandados de prisão contra acusados por associação ao tráfico de drogas e para combater o aliciamento de menores pelo Comando Vermelho.

 

O grupo foi denunciado com base em fotos de armas postadas em redes sociais. A ação já é considerada como a operação mais letal da história do Rio de Janeiro.

 

Após as mortes, o Ministério Público carioca anunciou a criação de uma força-tarefa para investigar as mortes.

 

A investigação terá como alvo a morte dos 27 civis, do policial André Frias, cinco tentativa de homicídios contra policiais e as duas pessoas feridas dentro da estação do metrô durante a operação.

 

Fonte: Midia News/Foto Assessoria

Anúncio

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *


Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO