Categoria: Destaques

Redacao18 de junho de 2021
36533e6a51132ec97698752f7b36720d.jpg

4min00

O homem de 39 anos suspeito de matar a própria filha de 5 anos em Guaramirim, no Norte catarinense, teve a prisão preventiva decretada pela Justiça. Segundo a Polícia Civil, o crime teria sido motivado pela separação dos pais, que ocorreu há cinco meses. De acordo com delegado Paulo Venera, que investiga o caso, o homem confessou o assassinato. A menina tinha sinais de estrangulamento.

Ele foi autuado em flagrante por homicídio qualificado np sábado (12) e chegou a ser hospitalizado. O pedido de prisão preventiva feito pela polícia foi aceito pela Justiça no domingo (13) e o homem foi encaminhado ao Presídio Regional de Jaraguá do Sul, também no Norte do estado.

Na manhã de sábado (12) o pai da menina foi encontrado no local do crime com ferimentos provocados por uma faca na região do pescoço e no pulso. De acordo com a Polícia Militar, ele estava ao lado da filha em cima da cama.

A faca foi encontrada na residência com marcas de sangue. Ainda segundo a PM, ele foi levado para o hospital em Jaraguá do Sul, na mesma região, recebeu atendimento médico e foi levado até a delegacia, onde prestou depoimento.

Investigação

Para o delegado, o pai da criança disse que cometeu o ato utilizando uma camiseta, porque não aguentava mais ver a menina sofrendo com o fim do relacionamento.

Inicialmente, o homem disse aos policiais que a casa teria sido invadida durante a madrugada de sábado por alguém que o atacou. Ele teria desmaiado e quando acordou teria visto a menina morta.

“Com base no exame da cena do evento e nas lesões verificadas na vítima fatal, realizadas juntamente com os peritos criminais e médico legista, concluiu-se que a versão do pai da criança não tinha fundamento fático probatório”, explicou o delegado Venera.

Depois, o homem confessou o crime durante o interrogatório à polícia e justificou a motivação. “Ele apresentava sentimentos de arrependimento, mas ao mesmo tempo parecia não estar tão abalado com o fato que cometeu, tentando a todo tempo justificar sua ação dizendo que o sofrimento da criança era muito grande”, disse.

Fonte: RepórterMT / Foto: Reprodução


Redacao18 de junho de 2021
WhatsApp_Image_2021-06-18_at_17.10.18.jpeg

3min00

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), na manhã desta sexta-feira (18), conheceu as instalações do IDEAES (Instituto para o Desenvolvimento Econômico, Ambiental, Esportivo e Social), que atua em parceria com o Poder Público de Mato Grosso, realizando trabalhos sociais e atendendo as principais necessidades da população.

De acordo com o deputado, o objetivo da visita foi conhecer de perto os trabalhos do Instituto, além de firmar parcerias, visando a execução do planejamento de ações sociais.

“O trabalho do Instituto é importantíssimo para a sociedade, principalmente para a população de baixa renda. Nesse aspecto, entra nossa atuação na Assembleia Legislativa, com a destinação de emendas e incentivos às ações sociais. Vale ressaltar a articulação política dos parlamentares junto aos prefeitos dos municípios, na busca pela inserção destas crianças e adolescentes, futuramente no mercado de trabalho”, salientou João Batista.

Mário Márcio Pécora, presidente do IDEAES, explicou que desde sua criação, o instituto já executou cerca de 25 projetos, além de beneficiar aproximadamente 50 mil pessoas em todo o Estado.

“A visita do deputado hoje, é de extrema importância para nós do IDEAES, uma oportunidade de apresentar para ele, o nosso trabalho que tem por finalidade a busca por melhores condições de vida para a população. O Instituto realiza estudos, pesquisas e levantamentos, bem como, trabalha na elaboração e execução de projetos, além de promover a capacitação e treinamentos com ações voltadas à mobilidade urbana, direitos difusos e coletivos”, disse Pécora.

Na oportunidade, o deputado João Batista lembrou do projeto Agente Mirim (AGEM), de Campo Novo do Parecis, idealizado pelo vereador e policial penal Fabio Aguiar, que tem por finalidade retirar crianças e adolescentes de situações de risco e vulnerabilidade social.

“Sou um admirador e entusiasta pelo AGEM, uma iniciativa dos policiais penais que auxiliam as crianças na prevenção contra a criminalidade. A minha intenção como deputado, é fortalecer e dar continuidade a projetos como este em todo Estado de Mato Grosso”, concluiu.

 


Redacao18 de junho de 2021
375fc0f5d77fbe40071095b31af42613.jpg

1min00

O encontro de um feto dentro de uma lixeira situada próxima a um esgoto na avenida Autaz Mirim, no bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste, foi registrado na tarde desta quinta-feira (17). O fato deixou moradores da área surpresos.

Conforme o tenente C. de Souza da 9° Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os moradores encontraram o feto após sentirem forte odor em uma lixeira. Equipes da polícia foram acionadas depois que um cachorro teria mexido na lixeira.

Dentro do saco estava o feto e uma mensagem de magia negra, com absorventes e panos com sangue. Uma espécie de ritual. Foi algo surpreendente. Ninguém conseguiu ver quem poderia ter jogado isso aqui.

A autoridade policial destacou ainda que o feto media cerca de 20 centímetros e tinha aproximadamente cinco meses. O Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC) e a equipe do Legal (IML) foram acionadas para atender a ocorrência.
A autoria e motivação do crime será investigada pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

Fonte: RepórterMT / Foto: Reprodução


Redacao18 de junho de 2021
4712b6b87cb8578393993b4653bab1e4.jpg

3min00

A Polícia Civil de Primavera do Leste recebeu uma denúncia sobre uma tentativa de feminicídio que havia ocorrido em uma fazenda da região. Equipes das unidades policiais do município e de Paranatinga foram até o local para checar as informações, onde resgataram, na quinta-feira (17), a mulher, de 31 anos, e os filhos menores de idade que eram mantidos na propriedade sob cárcere privado. A mãe sofria série de espancamentos há uma semana, inclusive com choques elétricos.

Na fazenda, os policiais civis aprenderam oito armas tipo espingarda e diversas munições.

A vítima relatou que desde o dia 09 de junho vinha sendo torturada, quando o marido começou a agredindo com um copo de vidro em seu rosto. Depois, ele a levou a uma estrada na mata, onde novamente a agrediu com socos e chutes.

Em uma das ocasiões, ela estava com o filho no colo, um bebê, e para desviar os socos da criança, o marido lhe agredia na cabeça. Uma das agressões foi feita com uma das armas de fogo, quando o homem a jogou no chão e depois mirou em sua direção fazendo um disparo contra a mulher.

Conforme as declarações da vítima, as sessões de agressões e torturas continuaram, quando o suspeito usou fios elétricos para provocar choques pelo corpo da mulher, que deixaram inúmeras marcas na vítima, inclusive nas partes íntimas. Ele disse ainda que a mataria sem deixar provas do crime.

A vítima relatou ainda que o agressor a impedia de sair de casa para que os vizinhos não pudessem ver as lesões em seu rosto. Na madrugada desta quinta-feira, ele tornou a agredi-la, batendo com um fio de eletricidade.

Durante as diligências na propriedade, os policiais entrevistaram o agressor, que confirmou os crimes cometidos e ainda atribuiu a culpa à vítima.

Quando os policiais civis chegaram à fazenda, a mulher gradeceu emcocionada o resgate. Ela e os filhos foram retirados do local e encaminhados para atendimento na Delegacia da Mulher de Primavera do Leste.

O agressor foi preso e autuado em flagrante pelos crimes de tortura, estupro, cárcere privado e posse ilegal de arma de fogo. Após os procedimentos policiais, ele será encaminhado à unidade prisional da cidade.

Fonte: RepórterMT / Foto: Reprodução


Redacao18 de junho de 2021
4db81182b29a5ef849c5de96c22b4779.jpg

2min00

Amazonas  O indígena de 20 anos, que havia sido preso na tarde desta terça-feira (15) após estuprar e matar uma criança de apenas cinco anos, foi encontrado morto na manhã desta sexta-feira (18) no presídio de Parintins, interior do Amazonas. Ele teria sido torturado por outros presidiários e teve o pênis arrancado como punição pelo crime que cometeu.

Segundo informações da Polícia Militar (PM/AM), o índio contou detalhadamente o crime com bastante frieza. Na confissão, ele disse que teria bebido bastante e avistado a criança. Ele a chamou para olhar o celular dele, e quando ela se aproximou, a agarrou. Em seguida, arrastou a menina para o rio e a matou afogada.

Depois de morta ele amarrou os braços e as pernas com as próprias roupas dela para dificultar o encontro do cadáver.

O crime só foi descoberto por causa de uma outra criança que teria visto o índio com a garotinha às margens do rio. O corpo da criança foi encontrado na tarde de ontem.  O momento foi de muita dor e desespero depois que a mãe recebeu o corpo da filha morta.

A situação gerou revolta em todo o estado e em todas as cadeias do Amazonas. Ele então foi torturado e morto por outros criminosos.

Fonte: RepórterMT / Foto: Reprodução

Redacao18 de junho de 2021
tarifa-de-energia-696x409-1.jpg

1min00

A Agência Nacional de Energia Elétrica  (Aneel) decidiu manter até setembro de 2021 a decisão de suspender o corte de energia por inadimplência dos consumidores de baixa renda em todo o Brasil.

A medida, que se encerraria no dia 30 de junho, conforme a Resolução Normativa 928/2021, contempla aproximadamente 12 milhões de famílias no país.

A decisão assegura a preservação do fornecimento aos consumidores mais vulneráveis. O assunto foi recentemente objeto de análise do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconheceu como constitucional a lei que proíbe o corte de energia durante a pandemia.

A Diretoria da Aneel definiu ainda que as compensações não realizadas aos consumidores serão creditadas até a fatura emitida em 31 de março de 2022.

Fonte: O livre / Foto: Reprodução


Redacao18 de junho de 2021
Titulo_de_eleitor_eleicoes-696x417-1.jpg

2min00

Em Mato Grosso, 338.729 eleitores estão com seus títulos de eleitor cancelados. O número aumentou mais de 78 mil títulos desde o primeiro semestre de 2020 e equivale a um quinto dos eleitores. 

Conforme o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), o motivo do cancelamento pode ser a ausência às urnas por três eleições consecutivas – cada turno é considerado uma eleição.  

Quem não vota por três turnos consecutivos e nem justifica tem o título cancelado. Também tem o título cancelado o eleitor que é inscrito em município onde ocorreu o cadastramento biométrico, e o eleitor não compareceu para o cadastro.  

Para regularizar essa situação, o eleitor deve acessar o site do TRE e seguir os links: Eleitor e Eleições e Atendimento Digital ao Eleitor. Em caso de dúvida, as 57 zonas eleitorais do Estado podem ser contactadas pelo WhastApp.

Fonte: O Livre / Foto: Reprodução


Redacao17 de junho de 2021
ffdfb2a9d79dbbfbfa9e760d6454a96d60cb65676eadd.jpeg

3min00

Convidado pela Câmara Municipal de Diamantino, o deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), que é presidente da Comissão de Segurança Pública e Comunitária (CSPC), da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), participou, na última quarta-feira (16), da audiência pública para debater a construção de um Centro de Detenção Provisória (CDP) no município.

João Batista é policial penal de carreira e formado em Gestão de Segurança Pública. No evento em questão, além de representar o Poder Legislativo estadual, o parlamentar teve a oportunidade de contribuir de forma expressiva, mostrando aos presentes os pontos fortes e fracos da instalação de um CDP na cidade.

“Este é um tema que afeta diretamente a condição de vida de todos os munícipes, uma vez que a construção de um CDP muda toda a rotina da cidade. O governo do estado irá apresentar estudos e projetos, por meio da Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (SAAP), que justificam a construção da unidade.  Entretanto, devemos lembrar que o Poder Executivo deve levar em consideração o posicionamento da classe política do município, legítimos representantes da cidade”, explicou o deputado.

De acordo com a proposta, se construída, a nova unidade terá capacidade para receber 400 detentos em regime fechado. A cadeia pública da cidade, projetada para receber apenas 20 detentos, está em sua capacidade máxima, abrigando 58 presos.

“Elencar todos os benefícios e malefícios da construção de um CDP, acredito que é muito vago. O maior ‘beneficiado’, se assim podemos dizer, será o próprio reeducando, contando com condições mais adequadas para inserção em frentes de trabalho e estudo. O servidor, por consequência, irá contar com uma unidade nova e com segurança para ele trabalhar. No resto, somente o tempo para mostrar os malefícios e benefícios que a unidade irá trazer”, disse João Batista, durante entrevista na audiência.

O deputado defende que além da construção de uma nova unidade, é preciso que o governo invista no setor da segurança pública como um todo, realizando novos concursos e chamando os aprovados em concursos anteriores.

“Respondendo pela CSPC, temos cobrado constantemente o governo do estado para realização de novos concursos públicos, tanto para a Polícia Militar, Polícia Civil e Politec. Lutamos para a convocação dos policiais penais que passaram em concursos passados, bem como a valorização salarial daqueles que já estão em atividade”, finalizou o deputado.

 


Redacao17 de junho de 2021
c30ecced6facdd9f6036c87ba13db1de.jpg

21min00

“Era melhor eu ter vindo com uma arma”. Este foi o comentário do motorista de aplicativo à reportagem do UOL Esporte, misturando bom humor e receio quando chegou ao abandonado terreno do Centro Oficial de Treinamento Barra do Pari, previsto para um dia se transformar em pequeno estádio que receberia treinamentos das seleções no Mundial de 2014 em Cuiabá (MT). Ao invés de um complexo esportivo, o que se vê é um local tomado por bichos peçonhentos, um denso matagal, ferros retorcidos e estruturas abandonadas à própria sorte, que sofreram constantes furtos ao longo do tempo.

A cerca de dez quilômetros dali e também num cenário meio “The Walking Dead” (série sobre um apocalipse zumbi) se encontra outro rastro da “herança maldita” da Copa do Mundo, e o que mais trouxe prejuízo e revolta: os incontáveis trens do fracassado projeto de VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), prometido para ser entregue em 2013 e que, ao custo de mais de R$ 1 bilhão até aqui e sob denúncias de corrupção, não chegou nem a 50% de conclusão, não sem antes de transformar a capital mato-grossense em um verdadeiro canteiro de obras, com suas estações e trilhos inacabados cortando a gigante avenida.

Passados sete anos, muito se fala e se promete, em meio a projetos retomados, redefinidos, em estágio inicial de execução e alguns poucos concluídos. No meio disso, Cuiabá volta a abrir suas portas para o futebol mundial sendo sede da Copa América, longe do “glamour” de outrora, e com a população calejada das literais cicatrizes urbanas deixadas pelo Mundial da Fifa.

As “heranças” da Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá

  • COT Barra do Pari

    Planejado para atender treinos das seleções no Mundial de 2014, miniestádio foi abandonado à própria sorte muito antes de ficar pronto.

  • VLT

    O projeto do VLT já custou mais de R$ 1 bilhão e não ficou nem 50% pronto. Seus trens estão parados em um terreno ao lado do aeroporto.

  • Hospital Universitário Júlio Muller

    Obras foram paralisadas com apenas 9% de conclusão. Em 2020, o Governo emitiu ordem para retomá-las, mas elas ainda estão na “fase de projetos”.

  • Córrego da Avenida 8 de Abril

    Segundo a assessoria do Governo, 98% das obras estão executadas, mas ao se passar pela avenida ainda se encontram reparos no córrego.

  • Trincheira Jurumirim

    Foram diagnosticadas falhas no pavimento na obra original, o que fez com que o local passasse por novos reparos. E estes ainda estão em fase inicial.

  • COT da UFMT

    O Centro Olímpico de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso ficou pronto somente ano passado, seis anos após a Copa.

    Imagem: Marcos Vergueiro/Secom-MT
  • Duplicação da Avenida Parque do Barbado

    Em janeiro de 2020 o Governo concluiu as obras de duplicação da Avenida Parque do Barbado.

  • Arena Pantanal

    Inaugurada pouco antes do Mundial de 2014, Arena Pantanal passa por reformas que foram paralisadas por conta da disputa da Copa América.

Governo quer entregar terreno de miniestádio para Secretaria de Segurança Pública

O inóspito e perigoso terreno do fracassado Centro Oficial de Treinamento Barra do Pari, projetado como local de treinamento das seleções que disputariam a Copa do Mundo de 2014, teria uma capacidade inicial de 10 mil pessoas que foi reduzida para 3 mil. Orçado em R$ 31,7 milhões, ele já teve um gasto de R$ 21 milhões, mas está completamente abandonado, com peças furtadas e tomado pelo matagal e por animais.

O atual Governo do Estado do Mato Grosso, porém, garante ter planos para ele, não mais esportivos. Segundo a assessoria de imprensa, a ideia é fazer dali uma “Academia Integrada da Segurança Pública”:

“A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística está buscando, junto à empresa responsável pela construção do COT, um acordo administrativo para retomar a obra, que estava com 70% dos serviços executados na ocasião da paralisação. O objetivo é concluí-la para, posteriormente, repassar à Secretaria de Estado de Segurança Pública para abrigar uma Academia Integrada da Segurança Pública”.

O projeto inicial do COT da Barra do Pari previa, além do estádio, salas de imprensa, cabine de transmissão, vestiários, camarotes, lounge, sala de musculação, sala de fisioterapia, alojamentos, lavanderia, cozinha, refeitório, restaurante e estacionamento com 250 vagas.

Projeto do VLT gasta mais de R$ 1 bi, é alvo de denúncias de corrupção e sofre “repaginada”

Este é, sem dúvida alguma, o projeto que mais gera revolta na população de Cuiabá. O VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) foi projetado inicialmente para ficar pronto em 2013 orçado em R$ 1,4 bilhão. Porém, passados sete anos, somente 50% das obras ficaram prontas, já com um gasto de mais de R$ 1 bilhão.

Em uma rua por trás do aeroporto internacional Marechal Rondon você encontra o incontável número de trens abandonados em um terreno. Percorrendo os quilômetros da longa Avenida da FEB, se depara com um extenso canteiro de obras daquele que deveria ser o corredor para o sistema de transporte. Trilhos, vigas e estações inacabadas dão o triste tom à região.

Segundo avaliação do atual Governo do Estado do Mato Grosso, para o VLT ficar pronto seria necessário gastar mais R$ 1 bilhão, o que fez com que, ano passado, o projeto fosse alterado, substituindo os Veículos Leves sobre Trilhos pelo BRT (Bus Rapid Transit). Ou seja, trocariam os trens pelos ônibus. A justificativa é de que sairá mais barato tanto para os cofres públicos como para a população.

Hospital universitário praticamente não saiu do papel

A construção do hospital Universitário Júlio Muller foi iniciada com o objetivo de atender a eventual demanda ocasionada pelos jogos da Copa do Mundo de 2014, mas foi paralisada com apenas 9% de execução e, posteriormente, teve o contrato foi rescindido pelo não cumprimento do cronograma.

Seis anos depois, em 2020, o Governo emitiu a ordem para a retomada das obras e promete entregar o maior hospital do Estado, que atenderá a população e também servirá para a Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT). Em contato com o UOL Esporte, a assessoria do governo informou que a obra ainda está na “fase de projetos”:

“Sobre os projetos, até o momento, foi apresentado o mapeamento da estrutura antiga (escaneamento de toda estrutura existente, laudos estruturais, levantamento topográfico e patologias no concreto). Também foi apresentada a proposta de nova implantação do hospital, visto a necessidade de adequação dos blocos em relação ao previsto pela UFMT”.

Segundo o Governo, o início das obras acontecerá em agosto deste ano:

“Atualmente está em elaboração o projeto do novo layout interno operacional e novas definições arquitetônicas, em razão das mudanças dos blocos. Já a obra em si tem previsão de início no mês de agosto, a partir da aprovação das iniciais dos projetos. Apesar disso, já foi realizada a limpeza total de toda a obra e está na fase de instalação dos demais canteiros”.

A “Herança Maldita” em números

  • Mais de R$ 1 bilhão já gastos com VLT

    Orçado em R$ 1,4 bilhão para ficar pronto em 2013, o VLT já teve gastos de mais de R$ 1 bilhão e parou com 50% de execução.

  • Mais de R$ 21 milhões com mini estádio

    O Centro Oficial de Treinamento Barra do Pari já teve um gasto de mais de R$ 21 milhões, nunca ficou pronto e terreno está abandonado.

  • Mais de R$ 207 milhões para concluir hospital

    Em novembro de 2020 o consórcio Jota Ele?MBM venceu a licitação e será o responsável por concluir a obra do Hospital Júlio Müller com orçamento de mais de R$ 207 milhões.

  • Avenida custou R$ 29,5 milhões

    A obra de duplicação da Avenida Parque do Barbado foi retomada e concluída ano passado ao custo de R$ 29,5 milhões, segundo o Governo.

Obras de mobilidade urbana avançam

Antes tarde do que nunca, algumas obras de mobilidade urbana avançaram após sete anos. São elas a do Córrego da Avenida 8 de Abril e da Trincheira Jurumirim, apesar de alguns reparos ainda estarem sendo feitos.

“A obra [do Córrego da Avenida 8 de Abril] segue em andamento, com a execução dos serviços de implantação de mureta de proteção do córrego e da rotatória na Avenida Barão de Melgaço, além da limpeza da obra. Contratualmente, a obra está na reta final, com 98% dos serviços executados. O prazo do término do contrato é neste mês de junho. Contudo, a empresa vai continuar realizando os reparos já indicados pela equipe de fiscalização da Sinfra para a entrega definitiva da obra ao Estado”, informou a assessoria do Governo.

Sobre a Trincheira do Jurumim, foram diagnosticadas falhas no pavimento na obra original, o que fez com que o local passasse por novos reparos. E estes ainda estão em fase inicial, embora o trecho já esteja liberado para o tráfego de veículos.

“A obra foi iniciada no último dia 9. Então, está bem no começo, com o início do serviço de escavação. O projeto de restauração do pavimento e recuperação da estrutura de concreto da Trincheira Jurumirim prevê a execução de obras e serviços para corrigir as patologias no pavimento ao longo da extensão da trincheira (parte inferior), entre os bairros Jardim Leblon e Bosque da Saúde, na Avenida Miguel Sutil. Também será feita a correção das infiltrações e de problemas com as juntas de dilatação nas cortinas da trincheira, além da recuperação das pistas marginais (parte superior)”, destacou a assessoria.

Duas obras foram retomadas e ficaram prontas

Duas obras projetadas para a Copa do Mundo de 2014 foram retomadas e conseguiram ser concluídas em 2020 após quatro anos paradas: o Centro Olímpico de Treinamento da Universidade Federal de Mato Grosso e a duplicação da Avenida Parque do Barbado.

O complexo esportivo contou com investimentos de R$ 17,1 milhões e possui uma pista de atletismo aos moldes do padrão internacional estabelecido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAT), um campo de futebol, uma arquibancada com capacidade para receber até 1.500 pessoas, dois vestiários climatizados, salas para comissão técnica e departamento médico, oito banheiros, elevadores, seis salas de aula, quatro camarotes, um espaço para lanchonete, sala antidoping, auditório, entre outros.

Já a avenida recebeu um investimento de pouco mais de R$ 29,5 milhões e ficou pronta em janeiro de 2020. Além da duplicação da via, também foram realizadas a implantações de galerias no Córrego do Barbado e de rotatória, sinalização, iluminação e paisagismo.

Arena tem reforma interrompida por Copa América e pátio vira “estacionamento” de maquinário

Entregue pouco antes da Copa do Mundo de 2014, a Arena Pantanal passa por reformas que tiveram que ser interrompidas por conta da disputa da Copa América. O trabalho é de pequenos reparos e já foram feitos nos setores Oeste, Sul e Norte, faltando apenas os camarotes do estádio.

Um outro ponto que chama a atenção para quem chega no estádio durante a disputa da competição continental são as dezenas de maquinários para terraplanagem que se encontram estacionados no pátio do ginásio Professor Aecim Tocantins, que integra o complexo da Arena Pantanal.

Eles estão há cerca de um mês e a ideia é a de que sejam utilizados em manutenção de estradas não-pavimentadas em todo o Estado do Mato Grosso.

Engenheira civil da Secretaria de Infraestrutura e Logística (Sinfra), Patrícia Lima detalhou no dia 11 de maio, no site oficial do Governo do MT, o maquinário e o investimento:

“Do lote de 175 máquinas e outros equipamentos adquiridos, 100 são moto-niveladoras, 30 pás-carregadeiras, 30 escavadeiras hidráulicas e 15 pranchas. Foram investidos R$ 94 milhões na aquisição do maquinário com recursos oriundos do Programa de Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento”.

Fonte: RepórterMT / Foto: Reprodução


Redacao17 de junho de 2021
fb59e03100d9cf8ca447517aa5592985.jpg

2min00

América-MG e Cuiabá, dois clubes que subiram na última temporada, entraram no gramado da Arena Independência sem ter vencido no Brasileirão. Com o empate por 0 a 0, nesta quinta-feira (17), assim permanecem após o término da quarta rodada.

O resultado dá o primeiro ponto à equipe mineira, que continua sem balançar as redes no torneio e na zona de descenso, com a 19ª colocação. Já o Cuiabá chega aos dois pontos e ocupa o 14º lugar.

Os times voltam a campo já neste domingo, pela quinta rodada do torneio. Às 11h, o Coelho visita o Palmeiras no Allianz Parque. Mais tarde, às 16h (15h no horário local), o Cuiabá recebe o Grêmio, no Dutrinha, já que a Arena Pantanal é um dos palcos da Copa América.

Morno, morno…

Apesar da situação adversa que os clubes vivem no Brasileirão, fizeram uma partida sem grandes emoções na tarde desta quinta-feira. Os mandantes conseguiram rondar a área adversária e finalizar mais. A conclusão das jogadas, porém, não assustou tanto o goleiro Walter.

Se estava morno, o embate esfriou de vez com a mudança de lado das equipes na Arena Independência. O Coelho mantinha a posse e rondava a área adversária, mas sem criativa para furar o bloqueio.

Os visitantes não conseguiram mais puxar contra-ataques e passaram 45 minutos praticamente sem levar nenhum perigo para Jori, que foi o goleiro titular, já que Matheus Cavichioli testou positivo para Covid-19.

Fonte: RepórterMT / Foto: Alessandra Torres/AGIF 



Sobre Nós

Texto falando um pouco sobre o portal Transparência MT. Endereço e Expediente também.


MANDE UM EMAIL

LIGUE PARA A REDAÇÃO