Categoria: Destaques

Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-183215_Chrome.jpg

3min00

O preço da carne bovina deve aumentar em Mato Grosso nos próximos dias. A paralisação dos frigoríficos tende a gerar uma limitação de oferta e pressionar o custo para o consumidor final. 

A suspensão temporária dos serviços nas plantas ocorre pelo aumento do preço da arroba bovina e certa dificuldade de repasse desse reajuste para o mercado varejista. No caso de Mato Grosso, isso estaria afetando a disponibilidade de gado nos frigoríficos. 

Conforme o Sindicato das Indústrias Frigoríficas de Mato Grosso (Sindifrigo), as plantas abatem entre 800 e 1 mil cabeças por dia, um volume considerado como viável para a manutenção dos serviços. Mas com o preço mais alto da arroba, houve uma redução desses números.

A Sindifrigo informou por meio da assessoria de imprensa que não vai se manifestar sobre a paralisação dos frigoríficos, mas afirmou que a situação terá impacto em Mato Grosso. 

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) disse que, em um ano, o preço do boi aumentou até 60% e a indústria teria passado somente 40% desse reajuste para o consumidor. A arroba chegou a R$ 320 por baixa oferta. 

Em Mato Grosso, o mercado da carne vem pressionado desde o ano passado, quando o preço da exportação ficou melhor para os produtores e houve aumento da demanda da China, reflexo da pandemia.

 Fonte: O Livre / Foto: Divulgação/Abiec


Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-181438_Chrome-1.jpg

2min00

Um adolescente de 17 anos foi apreendido na noite desta sexta-feira (16), logo depois de assaltar um rapaz, no bairro Jardim Aclimação, na capital.

A vítima contou que caminhava em direção a sua casa quando foi rendido pelo infrator que simulou estar armado. Ele o obrigou a entregar a carteira, o celular e o tênis.

Uma equipe de policiais passava pelo local e notou a ação criminosa, rendendo o adolescente. Ele usou para intimar a vítima uma pistola de cola quente simulando ser uma arma de fogo. 

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 08000.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: Gazeta Digital / Foto: Reprodução


Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-174417_Chrome.jpg

3min00

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (17), 342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.031 óbitos.

Em  24 horas foram notificadas 1.169 novas confirmações de casos e 34 mortes. Dos  342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.631 estão em isolamento domiciliar e 319.484 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 513 internações em UTIs públicas e 475 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 96,61% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 são: Cuiabá (72.681), Rondonópolis (25.516), Várzea Grande (22.409), Sinop (17.959), Sorriso (12.304), Tangará da Serra (11.393), Lucas do Rio Verde (11.005), Primavera do Leste (9.771), Cáceres (7.351) e Alta Floresta (6.498).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link

O documento ainda aponta que um total de 303.006 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.273 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (16), o Governo Federal confirmou o total de 13.832.455 casos da Covid-19 no Brasil e 368.749 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.746.681 casos da Covid-19 no Brasil e 365.444 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (17).

Fonte: Mídia News / Foto: Folhapress


Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-172920_Chrome.jpg

3min00

Um jovem de 19 anos, identificado como Cristoffer Wender de Araujo Freitas, foi morto na no início da noite desta sexta-feira (16) em uma ação do Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público, em Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá). O suspeito estava em posse de diversos materiais da Polícia Civil, como uniformes, distintivos e armas, e tentou reagir à abordagem.

De acordo com informações da Polícia Civil, a ocorrência de morte por intervenção de agente do estado foi registrada às 18h40 de ontem (16), em uma quitinete no Bairro Jardim Santa Marta, em Rondonópolis.

Segundo informações, a equipe do Gaeco recebeu denúncia de que o suspeito estava em posse de materiais de uso policial com o nome da Polícia Civil (uniformes, distintivos e armas),  que seriam utilizados para prática de um roubo a uma agência bancária da cidade. 

Para checagem da denúncia, a equipe foi até o endereço indicado, uma quitinete no bairro Vila Operária. Ao entrarem na residência os agentes visualizaram o suspeito, momento em que se identificaram como policiais e pediram para que ele colocasse a mão na cabeça.

Descumprindo a ordem policial, o suspeito que pegou uma arma de fogo que estava próxima e efetuou disparos contra os agentes que revidaram a injusta agressão, sendo o suspeito atingido. Diante dos fatos, os agentes acionaram a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para prestar socorro e acionaram a Polícia Militar para prestar apoio a ocorrência.

No local, foram apreendidas camisetas da Polícia Civil, distintivos, carteira com brasão da Policia, simulacro de arma de fogo tipo pistola e um revólver calibre 38 (arma utilizada contra os agentes do Gaeco). As equipes da Polícia Civil e Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) estiveram no local para as providências cabíveis.

Fonte: Olhar Direito / Foto: Reprodução


Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-165104_Chrome.jpg

2min00

Três crianças de uma mesma família foram resgatadas, na sexta-feira (17/4), durante um suposto ritual religioso na comunidade de Vila do Treme, em Bragança (PA), a 210km de Belém no Pará.

De acordo com o Conselho Tutelar da cidade, os parentes alegaram que a cerimônia teria o objetivo acabar com a pandemia da Covid-19. A Polícia Civil apura o caso como maus-tratos.

As crianças foram retiradas da guarda da família.

Vídeos que circulam em redes sociais mostram cenas do ritual. As pessoas aparecem rezando em volta de crianças, que choram e gritam.

Outras pessoas tentam impedir a ação e são afastadas pelo grupo que realizava o ritual.

As crianças foram encaminhadas para cuidados em um abrigo. De acordo com a denúncia, o ritual consistia em rezar em volta das crianças, posicionadas de pé, em frente às cruzes, no quintal da casa.

As vítimas ficavam dentro de um desenho que representava uma arca. A cerimônia ocorria em jejum, com duração de horas e ao longo de três dias.

Fonte: Folhamax/Metrópoles Foto: Reprodução


Redacao16 de abril de 2021
93166778567cf8d37c025b13f403355a.jpg

3min00

A Prefeitura Municipal de Cuiabá vem a público comunicar que a Unidade de Pronto Atendimento Morada do Ouro sofreu ato de vandalismo e tentativa de furto ao gerador utilizado, o que acarretou pane ao sistema elétrico e suspensão das atividades temporariamente pelo período de 21 a 25 de abril. Para informar à população e, sempre pautada pelo zelo e transparência, a Prefeitura de Cuiabá emitiu informe publicitário (em emissoras de televisão) na data de hoje (16).

A ação criminosa foi registrada perante à Polícia Judiciária Civil – por meio de Boletim de Ocorrência 89598/2021 – para identificação e responsabilização no âmbito penal;

A medida de suspensão dos atendimentos pelo período de 21 a 25 de abril será adotada para preservação da integridade física dos servidores e do público;

A tentativa de arrombamento ao gerador causou danos que exigem a substituição do aterramento e fiação elétrica que alimentam à UPA Morada do Ouro, conforme laudos emitidos por empresa contratada pela prestação de serviços radiológicos;

Os cerca de 60 servidores lotados na UPA serão temporariamente remanejados para outras unidades para darem suporte às atividades evitando ainda maior sobrecarga no atendimento. Os pacientes internados no local serão transferidos e permanecerão atendidos na rede pública municipal;

A Prefeitura de Cuiabá reforça que nesse período excepcional de suspensão (de 21 a 25 de abril), os atendimentos de urgência e emergência na capital poderão ser feitos na Policlínica do Planalto, Pedra 90 e Coxipó. Em casos específicos de suspeita de Covid19, os atendimentos na Policlínica do Verdão ou na Upa do Pascoal Ramos.

Fonte: Jornal Estadão Mato Grosso / Foto: Reprodução


Redacao16 de abril de 2021
abe2d522f4481aee0a350c88c7a49ad8.jpg

3min00

Um vídeo gravado pelo porteiro de um prédio da região Oeste de Belo Horizonte mostra a falsa enfermeira suspeita de aplicar vacinas contra a covid-19 de forma clandestina falando sobre o valor do suposto imunizante.

Na gravação, o porteiro pergunta para a mulher se é possível comprar a vacina que ela estava aplicando em algum laboratório. Ela nega e alega que o imunizante utilizado por ela ainda não é vendido ao público em geral. Na sequência, ela é perguntada sobre o valor da vacina.

— É R$ 600.

Ao ouvir o valor, o porteiro afirma que ainda vai demorar para poder comprar o imunizante. Em resposta, ela alega que o imunizante vai ser liberado aos poucos.

Vacinação delivery

Uma testemunha ouvida pela Polícia Federal afirma que a suposta enfermeira se apresentava nos edifícios em que ia aplicar a vacina com o seu nome verdadeiro, mas apresentava números de identidade diferentes.

Um vídeo usado nas investigações e divulgado pela Rádio Itatiaia mostra a falsa enfermeira entrando em um prédio de luxo na região Oeste da capital. O empresário Marcelo Martins Araújo, que confirmou ter comprado o suposto imunizante com a mulher, vive neste local. 

Veja vídeo:

https://player.r7.com/video/i/6079dcaa4b49559d9d000803

Fonte: Gazeta Digital / Foto: REPRODUÇÃO / RECORD TV MINAS


Redacao16 de abril de 2021
9e1a5d2d82c1a254a0df24e115c98d1f.jpg

2min00

A Polícia Militar confirmou nesta sexta-feira (16) a prisão de uma mulher de 24 anos por tráfico de drogas em Chapada dos Guimarães.

Os policiais encontraram com a suspeita 79 porções de pasta base de cocaína em uma mamadeira infantil, R$ 669, uma faca com soco inglês.

Na quinta-feira (17), por volta das 16h10, os policiais receberam uma denúncia anônima de que havia uma mulher vendendo drogas na rua Thomé Fontes.

No local, a suspeita foi localizada e ao perceber a presença da polícia dispensou no chão três porções de drogas e entrou uma casa.

A PM entrou no imóvel e abordou a mulher. A suspeita assumiu que vende drogas e que é a dona do material apreendido.

A suspeita  recebeu voz de prisão e foi conduzida à delegacia. Os policiais identificaram que a mulher detida já tem passagem criminal por tráfico de entorpecentes. A ocorrência foi entregue à Polícia Civil.

Fonte: Gazeta Digital / Foto: PMMT


Redacao16 de abril de 2021
carne-pixabay-churrasco-696x522-1.jpg

5min00

Os brasileiros estão comendo menos carne. O consumo desse tipo de alimento caiu mais de 40% no país, segundo um levantamento de pesquisadores da Universidade Livre de Berlim, na Alemanha, em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e com a Universidade de Brasília (UnB).

Não é para menos. Dados do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (IMEA) apontam que o preço no varejo de praticamente todos os cortes de bovinos, suínos e de aves aumentou no último mês.

O maior reajuste foi no preço da coxa e sobrecoxa do frango: 9,2% entre fevereiro e março. O custo médio do quilo desse corte em Cuiabá está na casa dos R$ 14,50, conforme o instituto.

A costela suína ocupa a segunda posição, com um aumento nos preços de 7,4%. O quilo tem saído a cerca de R$ 23,60 na Capital.

O levantamento do Imea aponta que apenas quatro tipos de carnes tiveram reajustes para baixo em março. E esses percentuais não chegam nem perto daqueles que foram para cima.

A maior redução de preços foi no quilo do peito de frango: 0,86% o que significa um custo médio em Cuiabá de R$ 12,43 por quilo.

As outras reduções foram nos preços da moela de frango (0,27%), do lagarto bovino (0,33%) e da coxinha da asa de frango (0,01%).

Menos qualidade na alimentação

A pesquisa das três universidades apontou para uma piora na qualidade da alimentação dos brasileiros. Junto com a carne, as pessoas também estão consumindo menos frutas e queijos. Houve queda ainda no consumo de hortaliças e legumes (36,8%).

No caso dos queijos, os indicadores do Imea apontaram que, em geral, os preços caíram.

Isso ocorreu com o queijo minas frescal (1,27%), com o muçarela (4,54%) e com o provolone (1,32%). Somente o queijo prato e o coalho tiveram aumentos de 4,27% e 0,67%, respectivamente.

No caso das frutas, hortaliças e legumes, o Imea possui dados dos itens que compõem a cesta básica.

A banana teve queda de 4,69%. O preço da batata caiu 11,26%, mesmo percentual no caso do tomate.

Todos esses alimentos são considerados marcadores de uma alimentação saldável, segundo nutricionistas. Mas consumi-los em quantidade menor não foi o pior quadro que a pesquisa das três universidades apontou.

Quase 60% das famílias brasileiras passam por situação de insegurança alimentar. Isso quer dizer a incerteza sobre a possibilidade de comprar comida ou uma queda na quantidade ou qualidade dos alimentos adquiridos.

Em 15% dos lares brasileiros, conforme o levantamento, já falta comida na mesa.

A pesquisa, teve os resultados nesta terça-feira (13). Ela foi realizada entre novembro e dezembro de 2020, com duas mil pessoas de todas as regiões do país.

Fonte: O Livre / Foto Ilustrativa/Pixabay


Redacao16 de abril de 2021
865666c6fe5202275ca03993dbe4b78c.jpg

3min00

Nos últimos 20 dias, Mato Grosso vem registrando queda no número de pacientes que necessitam de internação hospitalar para tratamento da Covid-19. Em 27 de março, 2.430 pessoas estavam internadas por conta da doença, já o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) desta quinta (15) aponta 1.989 hospitalizados. Uma redução de 18,1% das internações. Os dados são acompanhados pelos técnicos do governo e, para a SES, demonstram tendência de queda.

Outro dado estatístico é relacionado à taxa de ocupação, específica para leitos de enfermaria pactuadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em março, a taxa estava em 63% e ontem registrou 57%, com 459 pessoas internadas.

Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. No Hospital Metropolitano de Várzea Grande, que é gerido pelo Estado, a taxa de ocupação está em 66% e no Hospital Estadual Santa Casa, a porcentagem é de 59%.

Em Várzea Grande, o Pronto-Socorro, gerido pelo município, tem taxa de 0% de ocupação, ou seja, não tem nenhum paciente internado em leito de enfermaria contaminado com Covid-19. Por outro lado, a taxa de ocupação da UTI segue alta, 97,21% e, até ontem, 69 os pacientes graves aguardavam por uma vaga. Esse número já chegou a ser superior a 100.

Desde o início da pandemia, Estado acumula 338.597 casos. Desses, 315.641 se recuperaram. Outros 8.937, contudo, não resistiram e morreram em decorrência da doença. Atualmente, são mais de 14 mil pessoas com o vírus ativo no corpo.

Fonte: RD News / Foto: Reprodução