Categoria: Saúde

Redacao18 de abril de 2021
Screenshot_20210418-204549_Chrome.jpg

4min00

A Secretaria Municipal de Saúde vai lançar nesta segunda-feira (19) a 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza. O lançamento será realizado na UBS Parque Ohara, às 9h. Neste ano a Prefeitura de Cuiabá decidiu atrasar em uma semana o começo da campanha em decorrência da abertura dos novos polos de vacinação contra o coronavírus.

Neste primeiro momento a campanha de vacinação da Influenza contemplará os seguintes grupos: Crianças de 6 meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes e puérperas. A previsão é que a campanha aconteça até o dia 9 de julho.

“Nesta segunda faremos o lançamento na UBS do parque Ohara, mas a campanha começará em todos os postos de saúde a partir desta terça-feira (20), com exceção de alguns locais onde não há condições de fazer a separação entre os pacientes de COVID e os que vão ser vacinados”, revela Valéria de Oliveira, coordenadora da Vigilância Epidemiológica.

Pelo fato das campanhas de vacinação contra a Influenza e contra o coronavírus estarem sendo realizadas ao mesmo tempo, a vacinação contra o coronavírus deve ter prioridade. “O Informe Técnico da Influenza alerta para a importância da priorização da vacina COVID19, para pessoas contempladas no grupo prioritário para a Influenza e que ainda não foram vacinadas contra a COVID-19. Nestas situações, deve-se agendar a vacina Influenza, respeitando o intervalo mínimo de 14 dias entre as vacinas”, explica a coordenadora.

A partir de terça-feira (20) todos os postos de saúde realizarão a vacinação contra a Influenza a partir das 7h, com exceção das seguintes unidades: PSF Osmar Cabral / Liberdade, PSF Nova Esperança, PSF Pedra 90 lll e lV e PSF São Gonçalo, na região Sul; PSF Novo Horizonte e CS Ana Poupina, na região Leste; PSF Santa Amália /Jd. Araçá, PSF Santa Isabel I e II e PSF Santa Isabel III, na região Oeste.

Em todo Brasil foram disponibilizadas 75 milhões de doses e o objetivo é atingir 90% de cada um dos grupos prioritários.  A vacina previne contra três tipos de Influenza: Influenza A H1N1, Influenza A H3N2 e Influenza B.

Fonte: Folhamax / Foto: Reprodução


Redacao18 de abril de 2021
Screenshot_20210418-203150_Chrome.jpg

5min00

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (18.04), 342.896 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.084 mortes em decorrência do coronavírus no Estado. As notificações registradas nas últimas 24 horas somam 653 novos casos e outros 53 óbitos.  

Foram notificadas 653 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Das pessoas 342.896 infectadas pela doença desde o começo da pandemia em março do ano passado, 11.183 estão em isolamento domiciliar e outras 320.566 estão recuperadas.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 516 internações em UTIs públicas e 456 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,73% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.910), Rondonópolis (25.530), Várzea Grande (22.540), Sinop (17.967), Sorriso (12.308), Tangará da Serra (11.451), Lucas do Rio Verde (11.004), Primavera do Leste (9.771), Cáceres (7.351) e Alta Floresta (6.500).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 303.006 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.273  amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (17), o Governo Federal confirmou o total de 13.900.091 casos da Covid-19 no Brasil e 371.678 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.832.455 casos da Covid-19 no Brasil e 368.749 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (18).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Folhamax /Foto Reprodução


Redacao17 de abril de 2021
Screenshot_20210417-174417_Chrome.jpg

3min00

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (17), 342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 9.031 óbitos.

Em  24 horas foram notificadas 1.169 novas confirmações de casos e 34 mortes. Dos  342.243 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.631 estão em isolamento domiciliar e 319.484 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 513 internações em UTIs públicas e 475 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 96,61% para UTIs adulto e em 59% para enfermarias adulto.

Os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 são: Cuiabá (72.681), Rondonópolis (25.516), Várzea Grande (22.409), Sinop (17.959), Sorriso (12.304), Tangará da Serra (11.393), Lucas do Rio Verde (11.005), Primavera do Leste (9.771), Cáceres (7.351) e Alta Floresta (6.498).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link

O documento ainda aponta que um total de 303.006 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.273 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (16), o Governo Federal confirmou o total de 13.832.455 casos da Covid-19 no Brasil e 368.749 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.746.681 casos da Covid-19 no Brasil e 365.444 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (17).

Fonte: Mídia News / Foto: Folhapress


Redacao17 de abril de 2021
presidente-da-republica-jair-bolsonaro-232901-article.jpg

4min00

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta sexta-feira (16/4), que parece que a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, “matou o mosquito da dengue”.

Durante conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada, o chefe do Executivo voltou a colocar em dúvida os números de óbitos em decorrência da pandemia.

Bolsonaro comentava que, durante reunião do comitê para definir medidas de combate à pandemia, na última quarta-feira 914/4), pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que apresente o número de pessoas que morreram por doenças não relacionadas à Covid-19 nos últimos cinco anos.

De acordo com o presidente, os dados serão apresentados na próxima reunião do comitê, ainda sem data marcada.

“Tivemos uma reunião daquele comitê que trata do Covid, né – com presidente da Câmara, Senado, MP, etc. No momento, particularmente, eu resolvo o assunto, mas eu pedi em público ali, para que o ministro da Saúde, na próxima reunião nossa do conselho, apresentar, nos últimos cinco anos, quantas pessoas morreram de cada doença”, declarou Bolsonaro.

E acrescentou: “Tem certas doenças que não morrem mais ninguém. O vírus matou o mosquito da dengue. Então, nós sabemos que tá matando esse vírus, sabemos. Em especial quem é mais idoso, etc, mas temos que ter um número concreto”.

Não é a primeira vez que Bolsonaro coloca em dúvidas os óbitos em razão do novo coronavírus. Em março, Bolsonaro fez declaração semelhante ao comentar a alta de internações de pacientes infectados.

“Parece que só se morre de Covid. Você pode ver: os hospitais estão com 90% das UTIs ocupadas. Agora, o que a gente precisa fazer: quantos são de Covid e quantos são de outras enfermidades”, disse.

Segundo o boletim mais recente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, o Brasil acumula mais de 365 mil mortes e 13,7 milhões de casos

Até novembro do ano passado, o Brasil tinha registrado 1 milhão de casos da dengue em 2020, notificando 528 óbitos.

Fonte: Metrópoles / Foto: Reprodução


Redacao16 de abril de 2021
93166778567cf8d37c025b13f403355a.jpg

3min00

A Prefeitura Municipal de Cuiabá vem a público comunicar que a Unidade de Pronto Atendimento Morada do Ouro sofreu ato de vandalismo e tentativa de furto ao gerador utilizado, o que acarretou pane ao sistema elétrico e suspensão das atividades temporariamente pelo período de 21 a 25 de abril. Para informar à população e, sempre pautada pelo zelo e transparência, a Prefeitura de Cuiabá emitiu informe publicitário (em emissoras de televisão) na data de hoje (16).

A ação criminosa foi registrada perante à Polícia Judiciária Civil – por meio de Boletim de Ocorrência 89598/2021 – para identificação e responsabilização no âmbito penal;

A medida de suspensão dos atendimentos pelo período de 21 a 25 de abril será adotada para preservação da integridade física dos servidores e do público;

A tentativa de arrombamento ao gerador causou danos que exigem a substituição do aterramento e fiação elétrica que alimentam à UPA Morada do Ouro, conforme laudos emitidos por empresa contratada pela prestação de serviços radiológicos;

Os cerca de 60 servidores lotados na UPA serão temporariamente remanejados para outras unidades para darem suporte às atividades evitando ainda maior sobrecarga no atendimento. Os pacientes internados no local serão transferidos e permanecerão atendidos na rede pública municipal;

A Prefeitura de Cuiabá reforça que nesse período excepcional de suspensão (de 21 a 25 de abril), os atendimentos de urgência e emergência na capital poderão ser feitos na Policlínica do Planalto, Pedra 90 e Coxipó. Em casos específicos de suspeita de Covid19, os atendimentos na Policlínica do Verdão ou na Upa do Pascoal Ramos.

Fonte: Jornal Estadão Mato Grosso / Foto: Reprodução


Redacao16 de abril de 2021
865666c6fe5202275ca03993dbe4b78c.jpg

3min00

Nos últimos 20 dias, Mato Grosso vem registrando queda no número de pacientes que necessitam de internação hospitalar para tratamento da Covid-19. Em 27 de março, 2.430 pessoas estavam internadas por conta da doença, já o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) desta quinta (15) aponta 1.989 hospitalizados. Uma redução de 18,1% das internações. Os dados são acompanhados pelos técnicos do governo e, para a SES, demonstram tendência de queda.

Outro dado estatístico é relacionado à taxa de ocupação, específica para leitos de enfermaria pactuadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em março, a taxa estava em 63% e ontem registrou 57%, com 459 pessoas internadas.

Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. Nos principais hospitais públicos de Cuiabá e Várzea Grande, há vagas nos leitos de enfermaria. No Hospital Metropolitano de Várzea Grande, que é gerido pelo Estado, a taxa de ocupação está em 66% e no Hospital Estadual Santa Casa, a porcentagem é de 59%.

Em Várzea Grande, o Pronto-Socorro, gerido pelo município, tem taxa de 0% de ocupação, ou seja, não tem nenhum paciente internado em leito de enfermaria contaminado com Covid-19. Por outro lado, a taxa de ocupação da UTI segue alta, 97,21% e, até ontem, 69 os pacientes graves aguardavam por uma vaga. Esse número já chegou a ser superior a 100.

Desde o início da pandemia, Estado acumula 338.597 casos. Desses, 315.641 se recuperaram. Outros 8.937, contudo, não resistiram e morreram em decorrência da doença. Atualmente, são mais de 14 mil pessoas com o vírus ativo no corpo.

Fonte: RD News / Foto: Reprodução


Redacao15 de abril de 2021
4fc07900f240b8615642fcfff5a4c42a.jpg

3min00

Uma nova remessa de vacinas contra a Covid-19 chegará em Mato Grosso na madrugada desta sexta-feira (16), no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. As doses chegam por meio de um voo da Azul.

O Ministério da Saúde informou o envio de 85.050 doses para a imunização dos grupos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid.

Serão enviadas 51.250 doses da vacina da AstraZeneca e 33.800 doses da CoronaVac.

As unidades poderão ser utilizadas como primeira ou segunda dose de trabalhadores da saúde, idosos entre 60 a 69 anos e profissionais das Forças Armadas, de Segurança e Salvamento.

O detalhamento para cada público poderá ser conferido na resolução da Comissão Intergestores Bipartite (CIB).

Para a vacina CoronaVac, o prazo de aplicação da segunda dose varia entre 14 e 28 dias; para o imunizante da AstraZeneca, o prazo é de até 90 dias.

Imediatamente após a chegada do imunizante, as equipes da Vigilância Estadual trabalharão no recebimento das doses, na conferência da quantidade, na catalogação dos imunizantes, no encaixotamento para distribuição e retirada dos municípios.

Simultaneamente à operação logística, as equipes administrativas trabalham na resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB), colegiado que oficializa o quantitativo de doses a ser destinado para os 141 municípios.

Até o momento, Mato Grosso já recebeu 618.760 doses de imunizantes contra a Covid-19.

Fonte: Midia News / Foto: Michel Alvim/Secom-MT


Redacao15 de abril de 2021
7c08d371f9531345a283193def1d49cf.jpg

5min00

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (15.04), 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 8.937 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Nas últimas 24 horas, foram notificadas 72 mortes e 2.297 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 338.597 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 11.974 estão em isolamento domiciliar e 315.641 estão recuperados.

Entre as mortes registradas, est[a de uma jovem de 26 anos, moradora de Paranaíta. Não foi informado se ela tinha alguma comorbidade.

Um rapaz de 32, morador de Juína, e outros, de 37 e 39, residentes em Cuiabá, também perderam a vida para a Covid-19.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 523 internações em UTIs públicas e 459 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 97,21% para UTIs adulto e em 57% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

O documento ainda aponta que um total de 300.194 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 691 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na quarta-feira (14), o Governo Federal confirmou o total de 13.673.507 casos da Covid-19 no Brasil e 361.884 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 13.599.994 casos da Covid-19 no Brasil e 358.425 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados desta quinta-feira (15).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: Folhamax / Foto: Reprodução


Redacao15 de abril de 2021
8982ff58da6461c63e4c81cca5d44e96.jpg

5min00

Nos primeiros 15 dias de abril, 1,2 mil pessoas morreram infectadas pela Covid-19 em Mato Grosso. No mesmo período, 28,2 pessoas foram confirmadas com a doença. Dados foram divulgados em boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta quinta (15).

Desde o início da pandemia, estado acumula 338.597 casos. Desses, 315.641 se recuperaram. Outros 8.937, contudo, não resistiram e morreram em decorrência da doença. Atualmente, são mais de 14 mil pessoas com o vírus ativo no corpo.

Ao todo, são 1.989 internados, sendo 1.090 em enfermarias e 810 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da rede pública e privada. Na rede pública, taxa de ocupação dos leitos intensivos chega aos 97,21%. Contudo, são 69 os pacientes graves que aguardam por uma vaga.

Só nas últimas 24 horas, de quarta (14) para quinta (15), foram registados 1,2 mil novos casos, além de 72 mortes.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link

os primeiros 15 dias de abril, 1,2 mil pessoas morreram infectadas pela Covid-19 em Mato Grosso. No mesmo período, 28,2 pessoas foram confirmadas com a doença. Dados foram divulgados em boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta quinta (15).

Desde o início da pandemia, estado acumula 338.597 casos. Desses, 315.641 se recuperaram. Outros 8.937, contudo, não resistiram e morreram em decorrência da doença. Atualmente, são mais de 14 mil pessoas com o vírus ativo no corpo.

Ao todo, são 1.989 internados, sendo 1.090 em enfermarias e 810 em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) da rede pública e privada. Na rede pública, taxa de ocupação dos leitos intensivos chega aos 97,21%. Contudo, são 69 os pacientes graves que aguardam por uma vaga.

Só nas últimas 24 horas, de quarta (14) para quinta (15), foram registados 1,2 mil novos casos, além de 72 mortes.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (72.045), Rondonópolis (25.253), Várzea Grande (21.937), Sinop (17.413), Sorriso (12.243), Tangará da Serra (11.338), Lucas do Rio Verde (10.948), Primavera do Leste (9.741), Cáceres (7.298) e Alta Floresta (6.473).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link

Fonte RD News / Foto Reprodução


Redacao15 de abril de 2021
JB-Ver-Labiga-Paranatinga-1280x1083.jpg

4min00

O Pronto Atendimento Municipal (PAM) de Paranatinga, receberá nos próximos dias, um aparelho moderno de Raio-X Digital, fruto de uma Emenda Parlamentar do deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros). O pedido para aquisição do equipamento, partiu do diretor da Cadeia Pública do município, José Castro Neto, juntamente com o policial penal Luciano Kotxiri, além da solicitação por parte do vereador Labiga (MDB).

João Batista informou que a emenda já foi aprovada e transferida à prefeitura, para a compra do equipamento. O deputado destacou ainda, que o dispositivo é de extrema importância para a região que possui mais de 20 mil habitantes.

“Atendemos ao pedido do diretor Castro, do policial penal Luciano e do vereador Labiga, que nos apontou a importância e a necessidade da compra desse aparelho. A emenda já está nos cofres do município e agora a prefeitura deve fazer a aquisição do equipamento que em breve estará a disposição da população no PAM de Paranatinga. Isso irá proporcionar eficiência nos procedimentos médicos, além da economia no bolso daqueles que precisam se deslocar até os municípios vizinhos para realizar as radiografias”, salientou João Batista.

O vereador Labiga ressaltou que a luta em busca do raio-x é antiga e perdura há mais de três anos. Segundo ele, a iniciativa do deputado João Batista vem de encontro a uma necessidade emergencial do povo de Paranatinga.

“A emenda investida pelo deputado terá uma contrapartida da prefeitura que resultará na compra do aparelho que atenderá as necessidades do município e dos distritos da região. Este é um momento de união de forças e sei que esse equipamento será muito bem utilizado no PAM da nossa cidade, tendo em vista, a alta demanda no setor de ortopedia e principalmente nos casos gerados pela Covid-19. Quero aqui, deixar meu agradecimento ao deputado João Batista que teve a sensibilidade de atender nosso pedido, o povo paranatinguense agradece”, disse.

José Castro Neto, diretor da Cadeia Pública de Paranatinga, enfatizou que o aparelho adquirido com a emenda parlamentar, será uma máquina moderna e com tecnologia digital, proporcionando melhores resultados nos diagnósticos médicos. “A máquina que está em funcionamento hoje na unidade de saúde é antiga, essa que está sendo adquirida é um modelo moderno e com tecnologia avançada, fato que irá auxiliar na eficácia dos diagnósticos. Sou muito grato ao deputado João Batista por proporcionar esse beneficio a toda população da nossa cidade”, agradeceu Castro.

Na oportunidade, o policial penal Luciano Kotxiri, também enalteceu a ação do deputado e falou dos benefícios que o equipamento trará para a população do município. “Em nome de toda a população de Paranatinga quero aqui agradecer imensamente o deputado João Batista por atender a nossa indicação. Esse aparelho de raio-x vai auxiliar tanto a equipe médica quanto a população de Paranatinga que precisa realizar o exame”, concluiu Luciano.